Sogras também receberão presentes

Além das mamães, outros familiares do sexo feminino também devem ser presenteados, afirma pesquisa

iG Minas Gerais |

Escolha. 

Para o presente, consumidor prefere não fazer dívidas
BRUNO FIGUEIREDO / O TEMPO
Escolha. Para o presente, consumidor prefere não fazer dívidas

A segunda melhor data para o varejo no país, o Dia das Mães, que fica atrás somente do Natal, promete ser neste ano um pouco “mais gorda” para os lojistas. Isto porque uma pessoa a mais deve entrar na lista de presentes de muitos pais, maridos e namorados neste ano: a sogra. Pelo menos é o que revela uma pesquisa eletrônica do Dia das Mães divulgada nessa terça e realizada pela Boa Vista Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC) em todo o país. Além das mães, 28% dos entrevistados vão comprar presentes também para as sogras em 2014.

A pesquisa revela também que 17% dos consumidores vão presentear as avós neste Dia das Mães. E mais um dado curioso: 69% das mulheres participantes da pesquisa responderam que pretendem se autopresentear na data comemorativa.

A maioria dos consumidores entrevistados, ou seja 86%, planeja comprar presentes para o Dia das Mães, e 75% pretendem gastar mais ou o mesmo valor com o presente neste ano. Ou seja: tradição é tradição. Apenas uma pequena porcentagem (14%) não vai dar nenhuma lembrança para as mães, sogras ou avós na data comemorativa neste ano.

Ainda de acordo com o levantamento, feito entre os dias 8 e 24 de abril, cresceu neste ano a tendência de comprar objetos de uso pessoal, como vestuário, calçados e cosméticos: 73% pretendem presentear com esses itens, em comparação aos 58% no ano passado.

Entretenimento, que inclui viagens e refeições fora do lar, é outro item que aparece em alta nas intenções de presente para esta data comemorativa. Mais da metade dos consumidores (57%) informou que vai gastar até R$ 200 com todos os presentes que pretendem comprar para este Dia das Mães. Já um terço (27%) vai abrir o bolso um pouco mais: gastará entre R$ 201 e R$ 600. Apenas 16% gastarão valores superiores a R$ 600.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave