Educadores protestam na porta da casa de Carlaile em repúdio ao atual

O ato começou com um café da manhã e a encenação de uma peça de teatro em repúdio à proposta de reajuste salarial de 7% parcelados oferecida pelo Executivo e aprovada pelo Legislativo

iG Minas Gerais | Lisley Alvarenga |

Educadores fizeram um café da manhã e encenação teatral em repúdio à proposta de reajuste
Nelson Batista
Educadores fizeram um café da manhã e encenação teatral em repúdio à proposta de reajuste

Servidores da área da educação realizaram um protesto em frente à casa do prefeito de Betim, Carlaile Pedrosa (PSDB), na segunda-feira (5). O ato começou com um café da manhã e a encenação de uma peça de teatro em repúdio à proposta de reajuste salarial de 7% parcelados oferecida pelo Executivo e aprovada pelo Legislativo.

Durante o protesto, os educadores colocaram em uma panela folhetos com os vários problemas que a cidade estaria enfrentando. Dentre eles, salários baixos, salas de aula superlotadas, violência e denúncias de corrupção. Eles também cobraram as promessas de melhorias feitas pelo prefeito durante a campanha eleitoral.

Saúde

Devido à greve dos servidores da saúde, pacientes de Betim estão enfrentando dificuldades para conseguir atendimento médico na Unidade de Atendimento Imediato (UAI) Guanabara. As mães que levaram seus filhos para consultar no fim de semana ficaram revoltadas. “Minha filha tem 7 anos e está com dor de garganta. Apesar de a UAI ter duas pediatras, os funcionários disseram que temos que esperar, já que, por causa da greve, estão atendendo apenas de hora em hora”, reclamou a dona de casa Adileuza Lopes Sá, 40.

O Sindicato dos Trabalhadores da Saúde (Sind-Saúde) informou que, durante a paralisação, vai manter apenas as equipes de urgência. “Espero que a população nos apoie. Se entramos em greve, a culpa é do governo, que nem sequer quis negociar”, disse Berenice Freitas, diretora da entidade.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave