Crianças também agrediram mulher

iG Minas Gerais |

GUARUJÁ. O ajudante de pedreiro Lucas Rogério Fabrício Lopes, 19, afirmou ainda que muitas crianças participaram da agressão, munidas de paus e pedras que foram atirados na mulher. Ele mesmo, segundo revelou em seu depoimento, foi despertado na tarde de sábado pela gritaria dos moradores, quando acabou se envolvendo no crime.  

De acordo com Lopes, os boatos que corriam pela região eram de que a suposta sequestradora capturava as crianças para rituais de magia negra. “A conversa era de que a mulher arrancava o coração e os olhos das crianças para os rituais.” Ele acredita que, ao oferecer uma fruta para um garoto com quem brincava e retornar ao bairro com uma bíblia que havia esquecido na igreja, a população achou que Fabiane era a mulher das redes sociais.

O ajudante de pedreiro, que preso em casa, em Morrinhos, afirmou que está arrependido e que só pode pedir desculpas à família de vítima. Ele cuida de uma enteada de quatro anos. Quando ainda era menor, chegou a ser apreendido pela polícia por tráfico de drogas.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave