Protesto contra aumento nas passagens para trânsito na Antônio Carlos

Manifestação não causa grandes impactos no tráfego, de acordo com a Polícia Militar

iG Minas Gerais | SUELLEN / CAMILA KIFER |

Em apenas quatro dias, a avenida Antônio Carlos foi interditada na altura da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), na região da Pampulha, em função de manifestações. Nesta quinta-feira (8), o protesto foi realizado por estudantes que se dizem contra o aumento das passagens.

Por volta de 18h, aproximadamente 40 universitários impediram o trânsito em três faixas da avenida, próximo ao Viaduto José Alencar, no sentido bairro. 

O diretor do Centro Acadêmico de Filosofia, Bernardo Andrade, de 28 anos, um dos organizadores, explicou que o ato é promovido pelo comitê Solidariedade, a luta dos trabalhadores. “Protestamos porque os que mais precisam deste transporte são os estudantes e os trabalhadores”, afirma Andrade.

O tenente Lisandro Sodré, do 34º Batalhão da Polícia Militar (PM), declarou que a corporação acompanhar o movimento de longe para garantir a segurança e a integridade física dos manifestantes. Mas afirmou que há polícia não vai interferir.

Ainda segundo a polícia, o protesto não causa grandes impactos no tráfego. "O congestionamento é normal para o horário", declara o tenente. 

 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave