Torcida celeste se divide quando assunto é time do clássico com o Galo

Equipe titular, mesclada ou toda reserva? - Cruzeirenses divergem e dão opinião sobre qual Cruzeiro enfrentar o arquirrival

iG Minas Gerais | BRUNO TRINDADE |

Um velho ditado do futebol diz que clássico é um campeonato à parte, um jogo especial, que ninguém quer perder, e que pode levar uma equipe do céu ao inferno. E é justamente essa máxima que divide a opinião dos cruzeirenses sobre que time mandar a campo para enfrentar o Atlético, domingo, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro.

Escalar os reservas, fato que vem correspondendo, mesclar a equipe, ou entrar com os titulares? Qual seria a melhor alternativa para vencer o clássico pela primeira vez no Independência, desde a reinauguração do estádio?

Para o funcionário público Glauco Carvalho, 30 a solução seria colocar alguns titulares para fortalecer a equipe e vencer o maior rival. “Podia mesclar, nem oito nem 80. Não precisa poupar todo mundo. O Cruzeiro nunca ganhou no Independência e tem que jogar pra ganhar, independentemente do jogo de quarta-feira contra o San Lorenzo”, afirmou.

O vendedor Luan Borges, 25, também não quer ver um time completamente reserva em campo por se tratar do confronto com o maior rival. “Não precisa poupar todo mundo. Tem que mesclar os jogadores”, declarou.

Já o administrador Neilson Lourenço da Rocha, 38, acredita que o técnico Marcelo Oliveira vai mesmo escalar o time B. “Eu não pouparia, mas ele (Marcelo Oliveira) vai poupar o time. O Galo está numa fase terrível e o Cruzeiro nunca ganhou no Independência. Está na hora de aproveitar”, cogitou.

O representante comercial Leonardo Meira, 41, pensa diferente. Para ele, o time B dá conta do recado e consegue vencer o Atlético, enquanto os titulares ficam por conta de pensar apenas no jogo de volta da Copa Libertadores. “Tem que poupar os titulares. O time B está mantendo um bom nível de atuação e é bom para dar ritmo de jogo para esses jogadores. Os titulares tem que focar na Libertadores”, disse o torcedor.

Leia tudo sobre: cruzeiroraposaclássicocampeonato brasileiro