Autoridades prendem dono da empresa de barco que afundou

Quatro funcionários da Chonghaejin já haviam sido detidos antes do dono, assim como os 15 tripulantes que sobreviveram ao naufrágio, estes acusados de negligência

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Associated Press
undefined

 As autoridades sul-coreanas detiveram preventivamente o diretor da empresa dona da balsa Sewol, que naufragou com 476 pessoas a bordo no dia 16 de abril no litoral sudoeste do país.

A Promotoria acredita que a balsa estava sobrecarregada, o que teria sido uma das razões do acidente. Os promotores acusam o dono da empresa Chonghaejin, Kim Han-sik, de estar ciente da sobrecarga e não ter tomado nenhuma providência para resolver o problema. O promotor sênior Yang Jung-jin disse estar investigando as ações de Kim antes de pedir à Justiça que emita mandado de prisão contra ele.

Quatro funcionários da Chonghaejin já haviam sido detidos antes do dono, assim como os 15 tripulantes que sobreviveram ao naufrágio, estes acusados de negligência e falhas na proteção dos passageiros.

Os ocupantes do barco eram principalmente estudantes de ensino médio que participavam de uma excursão escolar à ilha de Jeju. O naufrágio deixou mais de 300 mortos ou desaparecidos.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave