Após terceira derrota seguida, Palmeiras demite Gilson Kleina

Na noite dessa quarta-feira, a equipe paulista perdeu para o Sampaio Corrêa no Maranhão

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Agência Estado
undefined

Gilson Kleina não resistiu à derrota de virada para o Sampaio Corrêa, na noite de quarta-feira, e foi demitido do Palmeiras nesta quinta. Contestado pela torcida e até por parte dos conselheiros do clube, o treinador acumulou na noite passada o terceiro revés seguido à frente da equipe paulista.  "Após reunião na tarde desta quinta-feira, a diretoria do Verdão decidiu pela saída do treinador do comando da equipe", anunciou o clube, nesta tarde, sem dar detalhes sobre a demissão de Kleina. A diretoria avisou que se pronunciará sobre a saída em entrevista coletiva às 17 horas. Para o lugar de Kleina, não há nenhum nome unânime entre torcida e diretoria. Mas algumas possibilidades já vinham sendo cogitadas desde o início da semana, depois que o Palmeiras levou a virada do Flamengo, domingo, em rodada do Brasileirão. Vanderlei Luxemburgo, por contrato de produtividade, Ney Franco, atualmente no Vitória, e Dunga foram os nomes aventados nos últimos dias.  Kleina deixou o comando do clube nesta quinta depois de uma sequência negativa nas últimas semanas. Foram duas derrotas consecutivas de virada - contra Sampaio Corrêa, pela Copa do Brasil, e contra o Flamengo - e ainda o revés diante do Fluminense, também pelo Brasileirão.  O treinador chegou ao Palmeiras em setembro de 2012 para ocupar o lugar de Luiz Felipe Scolari na reta final daquele Campeonato Brasileiro. Kleina assumiu um time que era o campeão da Copa do Brasil, mas vivia má fase e estava seriamente ameaçado de queda. Sem conseguir evitar o rebaixamento, ele reergueu a equipe no ano passado e conquistou o acesso para retornar à Séria A.  Neste ano, porém, foi alvo de críticas por conta da eliminação nas semifinais do Campeonato Paulista, diante do Ituano, que viria a ficar com o título. A situação não melhorou no Brasileiro. Em três jogos disputados até agora, venceu apenas um e perdeu dois. No geral, Kleina deixa o Palmeiras com um aproveitamento de 56 vitórias, 29 derrotas e 20 empates.

Leia tudo sobre: PalmeirasfutebolBrasilGilson Kleina