Depois de dois anos, poupança tem mais saques que depósitos

Saldo da caderneta ficou negativo em R$ 1,2 bilhão em abril

iG Minas Gerais |

BRASÍLIA. A caderneta de poupança, que é a modalidade mais tradicional de investimento do país, teve uma baixa. Pela primeira vez desde fevereiro de 2012, a poupança teve mais saques que depósitos. As retiradas superaram os depósitos na caderneta em R$ 1,27 bilhão no mês passado. A última vez que isso aconteceu, há dois anos, as saídas líquidas de recursos da caderneta de poupança somaram R$ 412 milhões. O resultado de abril também foi o pior, para este mês, desde 2011 – quando os saques de recursos na poupança superaram os depósitos em R$ 1,76 bilhão. Os números foram divulgados nessa quarta pelo Banco Central (BC).

Depósitos e retiradas. Em abril deste ano, os depósitos na caderneta de poupança somaram R$ 122,83 bilhões e as retiradas de recursos totalizaram R$ 124,10 bilhões. Quadrimestre. No acumulado dos quatro primeiros meses de 2014, houve mais depósitos do que retiradas de recursos da poupança – mas o valor caiu em relação a 2013. De janeiro a abril, a caderneta captou R$ 4,12 bilhões – o que representa uma queda de 68,7% em relação ao mesmo período de 2013, quando entraram R$ 13,19 bilhões em recursos depositados. Análise. Segundo o vice-presidente da Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac), Miguel Ribeiro de Oliveira, os resultados da poupança neste ano estão relacionados com a alta da inflação e, também, com a perda de atratividade da aplicação em relação, por exemplo, aos fundos de renda fixa. Com a alta da taxa Selic para 11% ao ano, por exemplo, os fundos de investimento são mais atrativos e “ganham da poupança na maioria das situações”. Isso ocorre porque o rendimento desses fundos sobe junto com a Selic. Já o rendimento da poupança, quando a taxa de juros está acima de 8,5% (o que acontece desde agosto), é fixo em 6,17% ao ano mais a variação da TR.

Cálculos Taxas. Segundo a Anefac, a poupança só vai continuar mais interessantes frente aos fundos quando a taxa de administração destas aplicações financeiras forem superiores a 2,5% ao ano.

Regra foi modificada em 2012 BRASÍLIA. A regra da poupança mudou em 2012. Atualmente, quando a taxa Selic está em 8,5% ao ano ou abaixo desse nível, a caderneta rende 70% do juro básico mais a variação da Taxa Referencial (TR). Acima disso, como é o caso de hoje, a poupança rende 0,5% ao mês ou 6,38% ao ano, fora a TR. Analistas apontam que, com o crescimento da inflação, os consumidores brasileiros têm menos dinheiro disponível para poupar.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave