eBay começa operação no Brasil

iG Minas Gerais |

eBay já tem site brasileiro com produtos e preços em português
Reprodução/Internet
eBay já tem site brasileiro com produtos e preços em português

São Paulo. Embora tenha lançado um aplicativo de moda reunindo estilistas brasileiros no ano passado, o gigante norte-americano eBay estava praticamente fora da briga do e-commerce no Brasil. Com a versão do site em português disponível desde o início desta semana, a empresa, que movimentou mais de US$ 200 bilhões em 2013, vai tentar conquistar um espaço relevante na preferência do consumidor brasileiro, aproveitando a presença tímida de seu principal concorrente no mundo, a Amazon, por aqui.  

Segundo especialistas no setor, o novato terá de se estabelecer em um mercado bastante concentrado. Apesar de o país reunir cerca de 20 mil sites legalizados de comércio eletrônico, cerca de 80% do faturamento – que somou R$ 28,8 bilhões em 2013 – está nas mãos de apenas 50 lojas virtuais. Somente a B2W (dona de marcas como Submarino e Americanas.com) registrou receita de quase R$ 7 bilhões em 2013. Para se mostrar atraente ao consumidor brasileiro, o eBay está apostando em uma grande variedade de ofertas, especialmente de fornecedores internacionais. Segundo Wendy Jones, vice-presidente de expansão global do eBay, o site em português estreou com 250 milhões de itens, o equivalente à metade dos anúncios disponíveis em mercados mais maduros para a marca, como o norte-americano.

A navegação ainda apresenta alguns problemas. Embora os preços na tela principal apareçam em reais, até ontem à noite o cliente via os valores “transformados” em dólares ou libras ao adicioná-lo ao carrinho para finalizar a aquisição. A executiva do eBay acredita que os problemas estejam resolvidos nos próximos dias.

De acordo com a e-bit, empresa que compila dados sobre o comércio eletrônico, o eBay já é o site estrangeiro mais visitado no país. O eBay estima que cerca de 1 milhão de brasileiros já tenham feito compras em sua plataforma. Deste total, cerca de 500 mil se tornaram clientes da marca no ano passado. Os segmentos de moda, acessórios e eletroeletrônicos concentram a maior parte das operações.

Para se firmar no país, especialistas dizem que o eBay precisará fazer um trabalho pesado de marketing. “Acho que a classe média emergente não sabe direito o que é o eBay. A marca é mais conhecida por aqueles que têm familiaridade maior com as compras pela internet”, afirma Luiz Goes, sócio sênior da consultoria GS&MD – Gouvêa de Souza.

Nichos. Apesar do domínio de B2W, Walmart e Nova Pontocom (que reúne Extra, Casas Bahia e Ponto Frio) nas vendas de produtos de grande volume, o diretor executivo do Ibope e-Commerce, Alexandre Crivelaro, vê uma tendência de uma maior procura por ofertas de nicho na web. Esses produtos geralmente vêm de vendedores de pequeno porte, que precisam de sites como eBay, Mercado Livre e AliExpress para atingir uma clientela relevante.

Ao agrupar um grande número de fornecedores, esses sites conseguem “segurar” o cliente por mais tempo em suas plataformas. “A permanência num site como o eBay é de oito a dez vezes mais alta (do que a de empresas de e-commerce tradicionais)”, afirma Crivelaro.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave