Mineiros brilham nos EUA

Alunos da Unifei conquistam terceiro lugar em competição internacional de eficiência energética

iG Minas Gerais | Alexandre Carneiro |

Equipe EcoVeículo é formada por estudantes de diversos cursos superiores da Unifei, de Itajubá, no Sul do Estado
Shell/Divulgação
Equipe EcoVeículo é formada por estudantes de diversos cursos superiores da Unifei, de Itajubá, no Sul do Estado

O bronze teve gostinho de ouro para um grupo de 43 estudantes da Universidade Federal de Itajubá (Unifei), no Sul de Minas. Afinal, eles derrotaram mais de 100 times concorrentes, formados por alunos de instituições de ensino superior de vários outros países, na última edição da Shell Eco-marathon Américas, maior competição estudantil de eficiência energética do mundo, realizada em Houston, Texas, EUA.

A equipe EcoVeículo, da Unifei, alcançou a marca de 264,44 quilômetros percorridos por kilowatt/hora na categoria bateria elétrica. O primeiro lugar ficou com alunos da escola Master Dei, dos EUA, com a marca de 864 quilômetros por kilowatt/hora. Outras cinco categorias também fizeram parte da competição: Gasolina, Etanol, Diesel, Bateria Elétrica, Hidrogênio e GTL (Gás para Líquido).

O resultado positivo alcançado pela equipe é fruto de um grande esforço investido no projeto: para conciliar as agendas e as atividades dos participantes, como aulas em diferentes horários, atividades extracurriculares e compromissos familiares, as reuniões gerais ocorriam às 23h, semanalmente. Por questões financeiras, apenas nove dos 43 envolvidos viajaram para os EUA.

O estudante Lucas de Souza Balestrassi, 20, que está no quinto período do curso de Engenharia de Controle e Automação da Unifei, foi um dos participantes da Shell Eco-marathon Américas. Ele relata que alunos da Unifei já haviam participado das duas últimas edições da competição, mas que o resultado de 2014 foi o melhor já obtido pela equipe. “É muito gratificante e emocionante chegar ao pódio. Nos sentimos recompensados após trabalharmos por cerca de dois anos no projeto”, relata.

Balestrassi também destaca benefícios proporcionados pela experiência: “É um aprendizado mais amplo, que vai além universidade. A gente tem muito contato com a prática do desenvolvimento e até com o trabalho em equipe”, conclui. 

Além do time da Unifei, também participaram da Shell Eco-marathon Américas 2014 estudantes brasileiros da Universidade Presbiteriana Mackenzie (de São Paulo), do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (Cefet-MG) e da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). A equipe de Itajubá foi a única do Brasil a permanecer entre as três primeiras colocadas em pelo menos uma das categorias.