Torcedores celestes reclamam do alto preço dos ingressos

Valor seria suficiente para fazer muitos passeios na Argentina; confira a relação

iG Minas Gerais | BRUNO TRINDADE - ENVIADO ESPECIAL |

Médico Itamar Fonseca saiu de São Paulo para assistir o Cruzeiro, em Buenos Aires
WEBREPÓRTER/SUPERFC
Médico Itamar Fonseca saiu de São Paulo para assistir o Cruzeiro, em Buenos Aires

Buenos Aires. O torcedor do Cruzeiro está confiante, veio para a Argentina, vai estar presente no estádio Nuevo Gasómetro, logo mais, para acompanhar e incentivar o clube do coração. Porém, os celestes foram unânimes em reclamar do preço do ingresso. Além do gasto que eles estão tendo com viagem, hospedagem e alimentação, os integrantes da China Azul presentes em solo hermano terão que desembolsar 800 pesos argentinos (cerca de R$ 222) para assistirem à partida.

A insatisfação com o valor foi geral. “O ingresso está caro demais para este jogo e ainda mais para um estádio que não oferece estrutura nenhuma”, criticou o gerente comercial Thiago Vaqueiro, 27, que teve a opinião compartilhada pelo estudante de geologia Francyslei Marcos de Souza, 29. “Cobrar 800 pesos para jogo de futebol é um verdadeiro absurdo”, disse.

O médico Itamar Fonseca, 37, aconselhou ao Cruzeiro colocar o preço salgado do mesmo jeito no jogo de volta. “O ingresso está caro demais. O Cruzeiro deveria fazer a mesma coisa com a torcida deles no jogo de volta, no Mineirão”, sugeriu.

Da Argentina, para acompanhar de perto as emoções e o clima da partida entre San Lorenzo e Cruzeiro, o SuperFC fez um levantamento para mostrar o que dá pra fazer em Buenos Aires com o preço do ingresso cobrado pelo time da casa.

Com 800 pesos em Buenos Aires, você pode (algumas sugestões):

- Fazer sete visitas guiadas no Teatro Cólon, um dos teatros líricos mais importantes do mundo (110 pesos cada visita);

- Fazer cinco City Tour por Buenos Aires, conhecendo os principais pontos turísticos da cidade (Média de 160 pesos por pessoa)

- Pagar a diária de um hotel de categoria três estrelas no centro de Buenos Aires (média de 800 pesos a diária com café da manhã incluso);

- Comprar 38 Bic Mac's (21 pesos a unidade);

- Pagar um jantar para duas pessoas no restaurante Bice, um dos mais caros de Buenos Aires;

- Fazer 14 visitas ao estádio La Bombonera e ao museu do Boca Júniors (55 pesos cada visita)

- Fazer 14 visitas ao estádio Monumental e ao museu do River Plate (55 pesos cada visita)

Leia tudo sobre: futebol nacionalcruzeiroraposaLibertadorestorcedoresingressosreclamação