Pressionado, Palmeiras encara o Sampaio Corrêa no Maranhão

Verdão está pressionado após derrotas no Campeonato Brasileiro e encara o time do Maranhão pelo jogo de ida da segunda fase da Copa do Brasil

iG Minas Gerais | agência estado |

Delegação palmeirense terá boa torcida no Maranhão
Palmeiras/Instagram
Delegação palmeirense terá boa torcida no Maranhão

Um jogo como o desta quarta-feira, válido pela rodada de ida da segunda fase da Copa do Brasil, costuma ter uma dose de tensão insignificante para o time grande. Mas o encontro entre Sampaio Corrêa e Palmeiras, às 22 horas, no estádio Castelão, em São Luís, virou uma decisão para mostrar se o elenco do clube paulista suporta a pressão e se o técnico Gilson Kleina vai continuar. O time vem de atuações ruins no Campeonato Brasileiro nas derrotas para Fluminense (em casa) e Flamengo (no Rio) e vai entrar em campo sem o goleiro Fernando Prass, machucado, e o meia chileno Valdivia, poupado por causa de dores musculares. Bruno e o paraguaio Mendieta, respectivamente, devem ser os substitutos. No caso de Valdivia, o jogador ficou em São Paulo para fazer trabalho na academia e se preparar visando a partida contra o Goiás, neste sábado, no Pacaembu, pela quarta rodada do Brasileirão. Por causa da proximidade entre um jogo e outro, a comissão técnica achou melhor não levá-lo para o Maranhão e evitar um desgaste maior. Já a grave lesão de Fernando Prass, que deve ficar longe dos gramados por três meses, fez com que uma das poucas posições em que o torcedor palmeirense não tivesse preocupação, o gol, se tornasse motivo de temor. O Palmeiras conta neste momento com Bruno, Fábio e Vinícius para o setor, mas como Bruno está em baixa e Vinícius é muito jovem, Gilson Kleina pode apostar em Fábio para as próximas partidas. Apesar dos problemas, o Palmeiras é o favorito e tem a possibilidade de evitar o jogo de volta caso ganhe por dois ou mais gols de diferença. A preparação para o duelo foi a ideal e a equipe que irá a campo não conseguiu treinar. Nesta terça, a equipe faria uma atividade em São Luís, no CT do Moto Club, mas a chuva dos últimos dias deixou o gramado em péssimas condições. Os jogadores retornaram ao hotel e fizeram trabalhos físicos. O Sampaio Corrêa é um adversário bem mais qualificado do que o Vilhena, de Rondônia, que foi o rival do Palmeiras na fase anterior. O time maranhense disputa a Série B do Brasileiro e em três jogos teve uma vitória, um empate e uma derrota.

Leia tudo sobre: palmeirascopa do brasilsampaio corrêa