Com a Copa chegando, preço baixa

Em alternativa aos hotéis, moradores de BH já fecham negócios para aluguel de apartamentos

iG Minas Gerais | Thais Pimentel |

Apartamento na região da Pampulha foi alugado por R$ 15 mil e vai receber quatro colombianos
JOAO GODINHO / O TEMPO
Apartamento na região da Pampulha foi alugado por R$ 15 mil e vai receber quatro colombianos

A pouco mais de um mês para o início da Copa do Mundo, moradores de Belo Horizonte esperam lucrar com a vinda de torcedores de outros Estados e países. Muitos estão dispostos até a ceder o próprio apartamento para os visitantes e estão revendo os preços.

É o caso de Márcio Lopes, que vive com a esposa em um apartamento no bairro São José, região da Pampulha. Eles colocaram o anúncio no site internacional www.airbnb.co.uk, que é um portal especializado em oferta de hospedagem. À princípio, o valor pedido era R$ 30 mil, já que o apartamento poderia abrigar até oito pessoas. Mas como quatro engenheiros colombianos interessaram-se, Márcio concordou em cobrar a metade do preço, por 16 dias de estadia. “Esse dinheirinho ajuda, né?”, comemora. Mas ele confessa que não foi fácil ceder o apartamento. “Essa história começou com a minha mulher. Aí, minhas filhas também insistiram. A gente fica desconfiado. Não sabe quem vai ficar na sua casa”, revela. Os hóspedes foram obrigados a firmar um contrato de responsabilidade, caso haja algum dano no apartamento. Esse acordo foi emitido pelo próprio site onde o negócio foi firmado. O imóvel fica a pouco mais de 500 metros do Mineirão. Ele tem três quartos, dois banheiros, duas salas, cozinha equipada e área de serviço. Além do apartamento, os colombianos pediram dicas para encontrar uma faxineira, alugar um carro e um guia. Enquanto os torcedores estiverem por lá, Márcio e a esposa estarão longe de Belo Horizonte. “Nós vamos é ‘fugir’ pra roça”, brinca. Já Dolores Santos, que mora com o filho e a irmã, vai ficar bem perto dos hóspedes. Ela preferiu alugar apenas um quarto do apartamento onde mora, no bairro Prado. É uma suíte com duas camas, mas tem espaço para um colchão. A vantagem para o turista é que o pão de queijo está garantido. “A hospedagem vem com café da manhã”, contou Dolores, que está cobrando diária de R$ 350 por pessoa. Por enquanto, ninguém se interessou pelo anúncio, publicado na internet há 15 dias. Mas ela acredita que vai abrigar estrangeiros durante a competição. “O pessoal de fora é que se interessa mais por esse tipo de coisa”, acredita.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave