Cafeicultores pedem socorro ao governo

iG Minas Gerais | Ana Paula Pedrosa |

Os produtores de café foram ontem ao Ministério da Agricultura pedir a implantação de uma política de valorização da cultura. Renegociação de dívidas e crédito para investir nos cafezais foram algumas das propostas apresentadas.  

A coordenadora da assessoria técnica da Federação da Agricultura de Minas Gerais (Faemg), Aline Veloso, explica que alguns produtores estão endividados e a quebra da safra atual deve piorar a situação. “Como os preços de 2011 e 2012 não estavam remunerando bem, muitos não conseguiram investir nas lavouras”, afirma ela.

No ano passado, a saca de 60 quilos de café era vendida por R$ 298,18. Hoje, justamente por causa da produção menor, o preço disparou. Em abril, a saca era vendida por R$ 446,55, valor 49,7% maior do que o praticado há um ano.

Como o café colhido neste ano deve ter uma qualidade pior, também devido a fatores climáticos, a Faemg acredita que a tendência seja de redução de preços, mas não ao mesmo nível praticado em 2013. “Os preços vão mudar. O valor é pago de acordo com a qualidade”, diz o presidente da Concatrel, Francisco Miranda de Figueiredo filho.

Varejo

Estável. A variação do preço do café ao produtor não chegou ao varejo. Segundo o Ipead/UFMG, o preço do pacote de 600 gramas caiu 6% em Belo Horizonte nos últimos 12 meses.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave