Matin Varamin acredita em evolução até o fim da primeira fase

Mesmo com algumas ausências no elenco, equipe iraniana conseguiu incomodar o Sada Cruzeiro

iG Minas Gerais | Daniel Ottoni |

Equipe iraniana até teve bons momentos durante o jogo, mas não foi páreo para o Sada Cruzeiro
RONALDO SILVEIRA
Equipe iraniana até teve bons momentos durante o jogo, mas não foi páreo para o Sada Cruzeiro

Apesar de contar com desfalques, o time do Matin Varamin, do Irã, conseguiu dar muito trabalho para o Sada Cruzeiro, na segunda rodada do Mundial de clubes. A partida terminou com vitória dos mineiros por 3 a 0. O resultado garante os celestes na semifinal do torneio. 

O time asiático não conta com quatro jogadores (levantador, central, oposto e ponta), que servem a seleção de seu país, que se prepara para a Liga Mundial. O Irã está no mesmo grupo de Brasil, Itália e Polônia na competição internacional.

“Deixo claro que não é nenhuma desculpa, mas não temos aqui a nossa força máxima. A Liga Mundial é um grande objetivo do Irã nesta temporada e muitos jogadores estão envolvidos com esse torneio. Pegamos atletas do time B, que tinham tido pouco contato com esse grupo que veio para Belo Horizonte”, destaca o técnico do time, o italiano Danieli Banioli.

Para ele, a equipe fez um bom jogo diante dos atuais campeões do mundo. Nas próximas rodadas, ele espera ver evolução dentro de quadra. “Tentamos jogar não no mesmo nível do Sada Cruzeiro, mas em um patamar o mais próximo possível. Estamos aqui muito mais para aprender. Vamos dar um passo de cada vez para melhorar nosso rendimento. Estou feliz com algumas coisas, mas outras poderiam ser melhores. Acredito que chegaremos mais bem preparados para a terceira rodada”, destaca Banioli, que viu seu time fazer, contra os celestes, apenas a estreia no Mundial.

“São poucos os jogadores que têm a oportunidade de dizer que jogaram o campeonato de clubes mais importante do mundo. É preciso aproveitar cada momento”, finaliza o italiano.  

Leia tudo sobre: Danieli BanioliMatin Varamin