Obras do aeroporto de Confins não ficarão prontas para a Copa

De acordo com o superintendente regional da Infraero, Silvério Gonçalves, apenas 88% das manutenções programadas para o mundial estarão concluídas

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O superintendente regional da Infraero, Silvério Gonçalves, afirmou que o Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins (Região Metropolitana de Belo Horizonte), não ficará 100% pronto para a Copa do Mundo. De acordo com ele, apenas 88% das obras previstas estarão concluídas para a competição.  

Segundo Gonçalves, a culpa do atraso do término das obras se deve às empresas contratadas para a realização da manutenção, como as reformas de modernização do terminal. 

As informações foram dadas aos deputados da Comissão de Esporte, Lazer e Juventude da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), em visita realizada ao aeroporto nesta terça-feira (6), a requerimento do deputado Fred Costa (PEN). Desde às 14h30, os deputados da Comissão estão reunidos no Plenarinho II para discutir os principais pontos da visita técnica.

Ainda muito afetado pelas obras, o aeroporto não tem concluídas melhorias previstas nos elevadores, nas vias de acesso e na estrutura geral do terminal. Silvério Gonçalves explicou, também, que o objetivo é minimizar ao máximo os transtornos e o desconforto gerados pelas obras aos turistas que virão a Belo Horizonte para os jogos do Mundial.

Estamos trabalhando para liberar os cinco acessos do aeroporto, assim como o saguão. Hoje a condição é crítica, mas estamos empenhados para que a aparência seja de ausência de obras ainda no final do mês de maio”, disse.

Aos deputados, o superintendente da Infraero atribuiu os atrasos a problemas com fornecedores e outros parceiros. “O que estava previsto não será cumprido, tendo em vista que as dificuldades são sistêmicas e, muitas vezes, fogem à nossa vontade”, ponderou.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave