Bem humorado, Kalil bate papo informal com clima de despedida

Presidente do Atlético foi até a sala de imprensa conversar com jornalistas sobre a reta final de seu mandato

iG Minas Gerais | FREDERICO RIBEIRO |

Kalil conversou com os jornalistas de uma forma diferente nesta terça-feira
BRUNO CANTINI/ATLÉTICO
Kalil conversou com os jornalistas de uma forma diferente nesta terça-feira

O Alexandre Kalil explosivo e falastrão que está presente em entrevistas, no dia a dia do CT e no Independência não foi visto na tarde desta terça-feira, na reapresentação do Atlético na Cidade do Galo. Pelo contrário, em clima amistoso, o mandatário do Alvinegro bateu um papo completamente informal com a imprensa.

Um pouco acanhados pela situação incomum, os jornalistas evitaram perguntas sobre assuntos importantes, como o dinheiro da venda de Bernard e a atual situação da equipe (eliminada na Libertadores e na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro). Isso porque o tema da conversa foi em um tom melancólico com um bom humor nada usual. Kalil está na reta final da mandato no Galo e nem sonha em mudar o estatuto do clube para uma terceira gestão de três anos.

O mandatário lembrou que é importante ficar um tempo já combinado no cargo de presidente e lembrou até a boa rotatividade que os cargos altos do esporte tinham na época da ditadura (CBF e Federações estaduais).

Por fim, fez até uma espécie de reclamação com a imprensa: 'Quando eu sair, não vão querer falar mais comigo'.

Leia tudo sobre: alexandre kalilfutebolesportepresidenteatleticogalocoletiva