Monica Lewinsky se diz arrependida de romance vivido com Bill Clinton

Em entrevista à revista 'Vanity Fair', a ex-estagiária da Casa Branca também afirmou que o político se aproveitou da jovem, então com 22 anos

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Responsável por um dos maiores casos midiáticos da história da Casa Branca, a ex-estagiária da Casa Branca, Monica Lewinsky disse à revista "Vanity Fair" que se arrepende do romance vivido com o então presidente americano Bill Clinton. 

"Eu, pessoalmente, me arrependo profundamente o que aconteceu entre mim e o presidente Clinton. Deixe-me dizer novamente: Eu me arrependo. Profundamente. Do que aconteceu", escreveu a mulher de 40 anos.

De acordo com Lewinsky, a relação com o político foi consensual e acusou Clinton de se aproveitar da então jovem de 22 anos. "Sim, meu chefe se aproveitou de mim, mas eu me mantenho firme neste ponto: a relação foi consensual", afirma.

O affair entre Bill Clinton e Lewinsky foi revelado em 1998, cerca de dois anos depois de ter acontecido. O presidente chegou a enfrentar um pedido de impeachment por ter mentido sobre as relações com a funcionária. 

Quando o caso veio à tona, através de tabloides americanos, Clinton negou veementemente a relação com Lewinsky, mas com o crescimento de acusações e provas, o ex-presidente americano se viu obrigado a confessar o relacionamento. Hillary Clinton, então primeira-dama da época, perdoou o político.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave