Cachorrinha religiosa de Ouro Preto vira estrela de cinema

A rotina de uma cachorrinha que todo dia acompanha as missas em igrejas da cidade inspirou um fotógrafo a retratar a vida dela e sua relação com os moradores da cidade em um curta-metragem

iG Minas Gerais | JULIANA BAETA |

Branquinha pode ser vista pelas ruas de Ouro Preto, exceto na hora da missa, quando ela está na Igreja Matriz do Pilar
VICTOR VIEIRA DE GODOY
Branquinha pode ser vista pelas ruas de Ouro Preto, exceto na hora da missa, quando ela está na Igreja Matriz do Pilar

Ela acorda nas primeiras horas da manhã, quase junto com o sol, e parte a caminho da Igreja Matriz do Pilar, onde chega sempre adiantada para acompanhar a missa. O ato é repetido todos os dias mas, especialmente aos domingos, ela espera o padre finalizar a última oração e após o “amém”, parte em direção a Igreja Bom Jesus, onde nem a idade avançada, nem os três quilômetros de distância entre uma igreja e outra a impedem de acompanhar a segunda missa do domingo. Poderia ser uma cena comum em uma cidade tradicionalmente religiosa como Ouro Preto, se a devota em questão, não tivesse quatro patas e atendesse pelo nome de Branquinha.

A cachorrinha, atualmente com 15 anos, acompanha as missas de Ouro Preto e até as procissões de semana santa há oito anos.  “Ninguém sabe explicar o porquê, há quem diga que seja mesmo a fé”, disse o fotógrafo Lucas de Godoy, criador e diretor do curta-metragem “Branquinha”, que retrata com poesia e carinho a história da pequena religiosa que encanta turistas e moradores.

“Ela foi adotada pela comunidade. Sempre morou na rua e há algum tempo teve filhotinhos e ficou adoentada por complicações no parto. Houve uma mobilização para ajudar a Branquinha, todos a alimentam. Recentemente, uma moradora resolveu levá-la para a casa e hoje ela tem abrigo. Mas todos os dias a dona da casa tem que abrir a porta antes das 7h para a Branquinha ir à missa”, disse Godoy.

Estrela de cinema

O filme “Branquinha” foi produzido entre 2010 e 2012 e exibido publicamente na cidade. “Inclusive, a Branquinha esteve lá para acompanhar a exibição do filme”, contou Godoy. Recentemente, o fotógrafo resolveu divulgar o curta na internet para que a mensagem chegue à mais pessoas. A mensagem, segundo Godoy, é tirar o status de “cenário” de Ouro Preto e humanizar mais a cidade.

“Por ser uma cidade histórica com muitos atrativos, o turismo cresce cada vez mais. E muitas vezes a gente vê ruas com casas onde nem mora ninguém, são apenas pousadas ou restaurantes. Eu me preocupo muito com a preservação dessa cidade vida, com os personagens dela, e a Branquinha é um exemplo claro disso. Eu quis sensibilizar as pessoas para esse lado humano da cidade. As pessoas estão muito preocupadas com o lado material das coisas e acabam não tendo tempo mais de notar essas pequenas coisas, os pequenos detalhes”, explicou o fotógrafo.

Outro ponto importante do filme, levantado por Godoy, é a questão da espiritualidade. “É uma cidade muito católica, muito ligada à religião, mas tem muita gente que vai a missa como tradição sem nem entender ou saber porquê. Vai porque o pai manda, não é uma espiritualidade verdadeira”, disse.

Os outros

Além da Branquinha, que ganhou o cuidado e a simpatia dos moradores por causa do seu gosto peculiar por missas e procissões, Ouro Preto conta com muitos outros cachorros de rua espalhados pelas ruas, sem nenhuma entidade de proteção animal para dar um suporte. “Tem campanhas de adoção que são divulgadas por meio do Facebook, mas ainda é pouco. Eu quis mostrar um pouco disso no filme também, o carinho que a Branquinha recebe e que falta aos outros cachorrinhas abandonados que ficam à mercê nas ruas. A Branquinha é valorizada porque vai na missa, mas e os outros? Às vezes, ela recebe até marmita hermeticamente fechada, pacote de presunto, tem que dividir essa atenção com os outros cachorros também, são muitos deles precisando desse mesmo carinho e atenção nas ruas de Ouro Preto”.

Conheça melhor a Branquinha que se tornou estrela do filme homônimo assistindo ao vídeo completo aqui.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave