Estrelas fazem a diferença, e Al-Rayyan bate supercampeão Trentino

Liderado pelo central cubano Simon, o time do Qatar não deu espaços ao grupo comandado por Roberto Serniotti e conquistou importante vitória

iG Minas Gerais | DÉBORA FERREIRA |

A estratégia criada pelo Al-Rayyan (QAT) de trazer reforços para o Mundial de última hora foi mesmo bem aproveitada pela equipe. Em seu primeiro jogo do torneio, neste ano, o grupo contou com a grande fase do central cubano Simon para surpreender o Trentino (ITA) por 3 sets a 0, pelo grupo B.

Embora os italianos colocassem em quadra a tradição do grupo, os estrangeiros do time catare mostraram que vão dar muito trabalho no Mundial. Alémd de Simon, Sanchez, Kaziyski e Rapha também estavam em dia inspirado e foram o motor da vitória do Al-Rayyan.

No outro lado, o Trentino investia em Sokolov, destaque da seleção búlgara, Lanza, promessa da Itália, e o português Alexandre Ferreira. O trio até deu trabalho ao longo dos sets, mas os italianos se deixaram envolver pelo estilo de jogo adversário e foi derrotado.

Os erros, inclusive, foram o fator essencial para a vitória do Al-Rayyan no primeiro set.  Enquanto os ataques foram equilibrados, o time catare contou com sete pontos "de graça" para fechar a primeira parte.

Na segunda etapa, os dois clubes travaram longos ralis e animaram a torcida que ainda começava a chegar no Mineirinho. O momento mais emocionante do set foi quando, após várias inversões de bola, o Al-Rayyan errou na recepção e, não fosse uma largadinha providencial de Kaziyski, colocaria a parcial em risco. O bloqueio Trentino, desarmado, não pegou.

No terceiro set, os italianos entraram mais atentos e saíram na frente no placar, com certa vantagem. O Al-Rayyan logo se encontrou. Simon voltou a aparecer bem, e com sua característica de bola rápida pelo meio, colocou a equipe à frente novamente. Com poucas dificuldades, o clube do Catar fechou a partida.

Leia tudo sobre: mundial de voleitrentinoal-rayyanderrotaestreia