Liverpool cede empate e agora terá que torcer por 'milagre'

Única esperança dos Reds é que o City perca um dos seus próximos dois jogos; se o rival empatar, equipe terá só uma partida para tirar nove gols de saldo

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Suárez não acredita em tropeço do Liverpool no Campeonato Inglês
Facebook/Reprodução
Suárez não acredita em tropeço do Liverpool no Campeonato Inglês

Dificilmente será desta vez que o Liverpool será campeão da Premier League pela primeira vez. A equipe da terra dos Beatles, que não ganha o Campeonato Inglês desde a temporada 1989/1990, precisava golear o Crystal Palace para seguir tentando se aproximar do Manchester City no saldo de gols, atacou demais depois de abrir 3 a 0 e levou um improvável empate em 3 a 3 nesta segunda-feira, em Londres.

Assim, a equipe chegou aos 81 pontos, provisoriamente na liderança, mas é difícil acreditar que o Manchester City não fique com o título. A equipe do técnico Manoel Pellegrini tem 80 pontos e dois jogos a fazer: diante de Aston Villa, quarta, e West Ham, domingo, ambos em casa. Os dois rivais já se livraram do rebaixamento e só cumprem tabela.

A única esperança do Liverpool, agora, é que o City perca um dos jogos. Se o rival empatar uma dessas duas partidas, o Liverpool tem só o confronto diante do Newcastle, em Anfield Road, domingo para tirar nove gols de saldo. Isso sem contar a vantagem que o City vier a fazer ao vencer.

O Liverpool venceu 11 jogos seguidos e ficou 16 rodadas invicto para atropelar todo mundo e chegar à liderança do Inglês. No fim de semana passado, porém, perdeu de 2 a 0 dos reservas do Chelsea, em casa, e viu o City virar o virtual líder do Inglês. Com 79 pontos, o Chelsea ainda sonha.

Após o jogo desta segunda-feira, Luis Suárez, eleito mais cedo o melhor jogador do torneio, desabou em pranto no gramado. Gerrard também bastante abalado, tentou consolá-lo. O volante, aos 33 anos, nunca foi campeão inglês.

A esperança era por uma goleada nesta segunda, o que jogaria pressão no City. Aos 18 minutos, Allen abriu o placar. O segundo demorou a sair e só veio aos 8 da segunda etapa, com Sturridge. Suárez, dois minutos depois, fez o terceiro. Pegou a bola e correu para o meio-campo. Queria reiniciar logo a partida, em busca de mais gols.

Só o Liverpool se abriu demais. Levou o gol de honra do Crystal Palace com Delaney, aos 34. Depois de dois minutos, Gayle descontou. O atacante, saído do banco, ainda faria o terceiro, num contra-ataque, aos 43.