Santa Cruz é denunciado no STJD por morte de torcedor

Tumulto que provocou morte de torcedor na partida entre Santa Cruz e Paraná, pela Série B, deve render punição pesada ao time pernambucano

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

O tumulto que provocou a morte do torcedor Paulo Ricardo Gomes da Silva, de 26 anos, na partida entre Santa Cruz e Paraná, pela Série B do Campeonato Brasileiro, na última sexta-feira, deve render uma punição pesada ao time pernambucano. Nesta segunda, a procuradoria-geral do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) denunciou o clube do Recife, que pode perder até 10 mandos de campo, além de pagar multa.

O Santa Cruz foi enquadrado nos artigos 191, 213 e 211 do CBJD. Todos eles se referem a medidas de segurança que devem ser oferecidas para a organização de uma partida. Se condenado, o clube pode perder até 10 mandos de campo - podendo ser todos com portões fechados - e ser multado em até R$ 100 mil.

A denúncia apresentada tem 22 páginas e é assinada pelo sub-procurador Rafael Fioravante Alvez Vanzi. Em determinado momento, ele afirma que "o estádio do Arruda não tem nenhuma condição de albergar uma partida de futebol sem que os participantes do evento não sejam colocados em risco", e pede ao STJD "punição rigorosa, com a aplicação de multa e perda de mando de campo em patamares elevados".

No último sábado, a CBF havia determinado a interdição preventiva do estádio do Arruda. Já no domingo, o presidente do STJD, Flávio Zveiter, publicou despacho mantendo a punição e determinando ainda a suspensão de todas as torcidas organizadas do Santa Cruz, em todo o território brasileiro, até que o autor do crime seja identificado.

Leia tudo sobre: futebolesportestjdtorcedorsanta cruztragedianordeste