Atlético e Cruzeiro apresentam crescimento em ranking de receitas

Lista é liderada pelo São Paulo; clube tricolor foi beneficiado pelo aumento nos rendimentos relacionados a patrocínios e a venda do meia-atacante Lucas

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Presença de Ronaldinho e bela campanha na Libertadores ajudaram no crescimento da marca Atlético
Washington Alves/VIPCOMM
Presença de Ronaldinho e bela campanha na Libertadores ajudaram no crescimento da marca Atlético

De acordo com levantamento do consultor de marketing e gestão esportiva Amir Somoggi, o São Paulo foi o clube que liderou o ranking de arrecadação do futebol nacional na última temporada. Os R$ 87,2 milhões oriundos da venda do meia-atacante Lucas para o Paris Saint-Germain, da França, impulsionaram as finanças do clube do Morumbi, que ultrapassou os valores conquistados pelo Corinthians, clube que até 2012 liderava a lista.

O São Paulo ainda viu sua receita com patrocínio ser aumentada de R$ 11,1 milhões para R$ 33 milhões. Apesar disto, o estudo aponta para a possível perda da liderança tricolor para o Flamengo, atual quarto colocado no ranking, nesta temporada. O clube carioca lidera os números relativos às vendas de jogadores (R$ 272,9 milhões).

Ainda segundo o estudo de Amir Somoggi, Cruzeiro e Atlético também apresentaram um crescimento em suas receitas, principalmente após os títulos do Campeonato Brasileiro de Copa Libertadores, respectivamente.

No caso do Galo, quinto colocado na lista geral, grande parte desta evolução de uma temporada para outra foi motivada pelo lucro com a venda de atletas. O caso mais emblemático foi a venda de Bernard para o Shakhtar Donetsk-UCR.  Para se ter ideia, os valores do clube neste quesito passaram de R$ 11,8 milhões, em 2012, para R$ 66,1 milhões no ano passado.

Já no caso do Cruzeiro, atual oitavo lugar no ranking, o fator preponderante para o crescimento da receita foi o lucro relativo à arrecadação de bilheteria. Em 2012, o clube celeste obteve lucro de R$ 10,6 milhões. Já em 2013, o valor subiu para R$ 63,7 milhões. Em termos percentuais gerais, o Cruzeiro obteve 56% de aumento em suas receitas, enquanto o Galo registrou um crescimento de 40%. 

Leia tudo sobre: futebol nacionalcruzeiroraposaatléticogalocampeonato brasileiroreceita