UPCN reclama de inscrição de última hora de brasileiro pelo Al-Rayyan

Líbero Alan, do Al-Rayyan, não constava na lista inicial enviada pelo clube do Qatar para os participantes do Mundial

iG Minas Gerais | DANIEL OTTONI |

Um dos favoritos do grupo B do Campeonato Mundial de vôlei, que começou nesta segunda-feira, no ginásio do Mineirinho, em Belo Horizonte, o argentino UPCN não escondeu a insatisfação com o Al-Rayyan, adversário da chave, por ter inscrito o líbero brasileiro Alan, de última hora. Na lista inicial passada às equipes, o atleta, que jogou a última Superliga masculina pelo Brasil Kirin-SP, não estava na relação e surpreendeu a todos com a divulgação de seu nome. “Não tenho absolutamente nada contra o Alan ou com o time de Doha. Mas a FIVB é a responsável por fazer as regras e deve regulá-las. Nunca houve esse tipo de mudança, e agora eles aparecem com essa novidade. A FIVB sabe que isso não está certo”, protestou o técnico do UPCN, Fabián Armoa. Depois de consultar representantes da FIVB, o UPCN foi orientado a protocolar uma reclamação formal junto à entidade. “Não fizemos isso e nem vamos fazer. Era dever da FIVB fazer valer as regras e não mudá-las de uma hora para outra. Mas, agora, isso é assunto encerrado, acabou”, completou o treinador, que garante ter colocado uma pedra no assunto. Além de Alan, o Al-Rayyan contratou grandes nomes do vôlei internacional, como os cubanos Sanchez e Simón, além do levantador brasileiro Rapha e do ponteiro búlgaro Kaziyski. 

Leia tudo sobre: mundial de voleiupcninsatisfeitoinscriçaobrasileiroultimahora