Sada Cruzeiro atento para os perigos do Mundial de clubes

Grupo cruzeirense sabe que precisará entrar com tudo em cada jogo se quiser sonhar com o bi do maior torneio de clubes do planeta

iG Minas Gerais | DANIEL OTTONI |

Experiente Douglas Cordeiro foi bem nos amistosos de preparação realizados contra mesclada seleção brasileira
DIVULGAÇÃO - SADA CRUZEIRO
Experiente Douglas Cordeiro foi bem nos amistosos de preparação realizados contra mesclada seleção brasileira

Faltando apenas algumas horas para sua estreia no Mundial de clubes, o Sada Cruzeiro coloca os pés no chão para começar a trajetória rumo ao bicampeonato do torneio de clubes mais importante do planeta. O primeiro jogo do campeonato acontece na noite desta segunda-feira, às 20h, contra o Guaynabo Mets, de Porto Rico. O Matim Varamin, do Irã e o Belogorie, da Rússia, são os outros times da chave A.

Por mais que seja o atual campeão e jogue, pelo segundo ano consecutivo, dentro de casa, o time estrelado sabe que precisará pensar degrau por degrau antes de começar a sonhar com a taça e a confirmação do status de melhor time do mundo. Os cincos títulos da temporada motivam e dão a certeza de que é possível conquistar o sexto troféu. O cuidado com o 'salto alto' é permanente, principalmente para os mais experientes, cientes de que é preciso dar tudo a todo momento.

"Apesar da nossa campanha perfeita esse ano, não acredito que somos favoritos. Sabemos da nossa capacidade e esperamos conseguir colocar em prática todo o nosso potencial para conquistar o bi mundial", destaca o central Douglas Cordeiro, uma das importantes armas do técnico Marcelo Mendez no banco de reservas.

Já sabendo das dificuldades que serão encontradas, o meio-de-rede alerta para os perigos de um campeonato de pequena duração.

"É uma competição que envolve os melhores do mundo e tem o formato de 'tiro curto'. Precisamos minimizar os erros e evitar tropeços para cumprir os objetivos", destaca.