Minientrevista

Henrique Furtado - Auxiliar técnico, Sada Cruzeiro

iG Minas Gerais |

“Esse Mundial será mais difícil, ainda mais nivelado.”
DOUGLAS MAGNO - 6.2.2014
“Esse Mundial será mais difícil, ainda mais nivelado.”

Depois de uma temporada brilhante, na qual venceu todos os títulos que disputou, o Sada Cruzeiro foca agora no bicampeonato do Mundial de Clubes, e, conforme assegura o auxiliar técnico do time, Henrique Furtado, a Raposa está pronta para buscar o objetivo. Auxiliar técnico e braço direito do treinador do Sada Cruzeiro, Henrique Furtado acompanha de perto a rotina pesada de treinamentos dos jogadores cruzeirenses. Nesta temporada, ele foi o responsável por comandar o Sada-Funec-Contagem na Superliga B e fez um grande trabalho. Henrique vê muitos pontos positivos na maratona de jogos que o Sada enfrentou do último Mundial até aqui. Os jogos complicados, especialmente no fim da Superliga, colocaram a equipe à prova, e o dever foi muito bem cumprido. Assim como no último Mundial, o auxiliar prevê um alto nível de dificuldade e não enxerga favoritos nem com o seu clube tendo vivido um bom momento. Para ele, a competição deve ter um equilíbrio ainda maior nesta edição.

O Sada Cruzeiro se tornou campeão de tudo na temporada com a recente conquista do título da Superliga. Isso o torna o time a ser batido neste Mundial?

É um time fortíssimo que, com certeza, entra para brigar com todas as principais equipes. Acho que esse será um Mundial ainda mais difícil, ainda mais nivelado, e, nesse momento, não tem um favorito. A disputa será de grande nível.

A presença do central Muserskiy, russo que traz más recordações ao Brasil, intimidou um pouco?

Não intimidou. Nosso grupo é muito experiente, acostumado a enfrentar esses grandes adversários. Já são dois mundiais, estamos indo para o terceiro, e, na final do ano passado, vencemos os russos. Acho que é muito difícil, mas já provamos que não é impossível vencê-los.

A preparação para o Mundial deste ano, já que o Sada já disputou dois, foi mais fácil?

A experiência das outras competições vai fazendo com que o caminho fique mais claro. O grupo está se preparando muito bem. Na reta final da Superliga, tivemos jogos muito difíceis, isso nos ajudou bastante e estamos muito confiantes em fazer um grande torneio.

Todas as equipes foram estudadas com antecedência?

Sim. Acumulamos materiais dessas equipes. Algumas já conhecemos, outras recebemos o material e estudamos muito. Estávamos muito focados no fim da Superliga, mas assim que ela terminou voltamos todas as nossas atenções para o Mundial.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave