Mugni muda o jogo e Flamengo vence bem o Palmeiras

Time rubro-negro virou o placar de 2 a 1 para 4 a 2 após o intervalo

iG Minas Gerais | Agência Estado |

Brazil's Flamengo Alecsandro celebrates after scoring a penalty against Ecuador's Emelec at a Copa Libertadores soccer match in Guayaquil, Ecuador, Wednesday, April 2, 2014. (AP Photo/Dolores Ochoa)
Associated Press
Brazil's Flamengo Alecsandro celebrates after scoring a penalty against Ecuador's Emelec at a Copa Libertadores soccer match in Guayaquil, Ecuador, Wednesday, April 2, 2014. (AP Photo/Dolores Ochoa)

O futebol que faltou ao Flamengo durante o mês passado inteiro reapareceu no segundo tempo do jogo deste domingo no Maracanã, pela terceira rodada do Brasileirão. Aproveitando bem os espaços deixados pela marcação alviverde, graças principalmente à entrada do argentino Lucas Mugni, o time rubro-negro atropelou o Palmeiras por 4 a 2, virando um placar que era de 2 a 1, para os paulistas, na saída para o intervalo.

Apesar do gol de Henrique logo na estreia, o Palmeiras passou longe de agradar. E ainda perdeu Fernando Prass, machucado. Bruno entrou e, novamente, deu azar. Era ele o goleiro nas eliminações da equipe no Paulistão deste ano e do ano passado e na Libertadores de 2013.

O Flamengo, que ainda não havia marcado gols no Brasileirão e não vencia há um mês, foi a quatro pontos. Domingo a equipe rubro-negra tem Fla-Flu, com mando tricolor. O Palmeiras, que coleciona sua segunda derrota seguida e tem três pontos, visita o Sampaio Corrêa, pela Copa do Brasil, e sábado pela o Goiás, pelo Brasileirão.

O JOGO - Cáceres, Márcio Araújo e Josimar foram os volantes escalados para começar a partida. Sinal de que a marcação no meio-campo não seria das mais ferrenhas. Em campo a previsão se confirmou e os dois times tiveram espaço para criar. Tanto que, em 13 minutos o placar já havia sido modificado duas vezes.

Wesley fez o primeiro acertando uma pancada da entrada da área, de primeira, aos 10. Três minutos depois, Nixon passou como quis por Marcelo Oliveira pela direita e cruzou para Paulinho deixar tudo igual.

Pela direita, o Flamengo era mais perigoso, mas quem voltou a marcar foi o Palmeiras. Aos 30, Wendel rolou para trás, para Valdivia, e o chileno deu um tapa, de primeira, deixando Henrique na cara do gol para fazer o primeiro dele pelo clube alviverde, já na estreia.

Na melhor chance do Flamengo no primeiro tempo para voltar a empatar o jogo, Alecsandro chutou forte e Fernando Prass pegou. Mas o goleiro machucou o cotovelo no lance e precisou ser substituído, dando lugar a Bruno.

Já o Flamengo mudou por opção tática, com Lucas Mugni no lugar de Nixon para o segundo tempo. Com um homem a mais no meio-campo o time rubro-negro cresceu e virou. Logo aos 4, o argentino cruzou da esquerda, Alecsandro ajeitou e Márcio Araújo fez. Cinco meses depois de deixar o Palmeiras, o volante comemorou normalmente.

O gol da virada também começou com Lucas Mugni, que deu lançamento perfeito para Alecsandro. O centroavante chutou em cima de Bruno, mas pegou o rebote e fez o terceiro. Do quarto o argentino não participou. Foi Wallace quem criou toda a jogada para Alecsandro bater na saída de Bruno.

FICHA TÉCNICA:

FLAMENGO 4 X 2 PALMEIRAS

FLAMENGO - Felipe; Luiz Antonio, Wallace, Samir e André Santos; Cáceres, Márcio Araújo e Negueba (João Paulo); Nixon (Lucas Mugni), Paulinho e Alecsandro. Técnico - Jayme de Oliveira.

PALMEIRAS - Fernando Prass (Bruno); Wendel (Mendieta), Lúcio, Marcelo Oliveira e Juninho; Josimar, Wesley, Serginho (Marquinhos Gabriel) e Valdivia; Leandro e Henrique. Técnico - Gilson Kleina.

GOLS - Wesley, aos 10, Paulinho, aos 13, e Henrique, aos 30 minutos do primeiro tempo; Márcio Araújo, aos 4, e Alecsandro, aos 14 e aos 27 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Paulo Henrique Godoy Bezerra (SC).

CARTÕES AMARELOS - André Santos, Negueba, Juninho, Henrique e Josimar.

RENDA - R$ 763.125,00.

PÚBLICO - 16.318 pagantes.

LOCAL - Estádio do Maracanã, no Rio.

Leia tudo sobre: FLAMENGOPALMEIRASBRASILEIRÃO