Pela primeira vez em décadas, Assad terá concorrentes ao governo sírio

No total, 24 pessoas apresentaram candidaturas, mas, até agora, só duas foram consideradas válidas porque receberam apoio de 35 dos 250 deputados do Parlamento

iG Minas Gerais | Da Redação |

AGÊNCIA FRANCE-PRESSE
undefined

O presidente da Síria, Bashar Al Assad, irá disputar com dois candidatos as eleições marcadas para o dia 3 de junho, anunciou neste domingo (4) o porta-voz do Tribunal Constitucional, Mayed Jadara. O tribunal aceitou as candidaturas de Assad, do deputado Maher Abdel Hafez Hayar, membro da oposição, e do ex-ministro Hassan Abdullah Al Nuri, segundo informações divulgadas pela agência de notícias oficial síria.

No total, 24 pessoas apresentaram candidaturas à Presidência do país, mas só são consideradas válidas as que receberam apoio de 35 dos 250 deputados do Parlamento. Os candidatos que tiveram a candidatura recusada podem recorrer a partir de segunda-feira (5). O tribunal anunciará posteriormente a lista definitiva de candidatos. Será a primeira vez em décadas que as eleições presidenciais sírias terão a participação de mais de um candidato. Assad, que ocupa o cargo de presidente desde julho de 2000, apresentou-se no final de abril para disputar o terceiro mandato.

Um dos seus concorrentes da disputa, Al Nuri foi ministro para o Desenvolvimento da Administração Pública e dos Assuntos Parlamentares entre 2000 e 2002, além de deputado entre 1998 e 2003.

Já Hayar fundou em 2003, com outros dirigentes de esquerda, o Comitê Nacional Comunista da Síria e foi um dos seus líderes até que a formação mudou de nome para Partido da Vontade Popular. O partido é um dos que integram a Frente Popular para a Mudança e a Libertação, um dos principais grupos da oposição. A Síria vive há três anos em guerra civil, que já causou mais de 150 mil mortes e deixou milhões de desalojados.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave