Na rua

iG Minas Gerais |

Arquivo pessoal
undefined

Um dos principais atrativos para o grafite, no caso de Maria Raquel, foi o encantamento pela arte das ruas. Para a artista, mesmo com a existência de museus e espaços artísticos gratuitos, as pessoas não têm essa cultura. “Na rua, você coloca o desenho para todo mundo mesmo. Sem discriminação de forma alguma. Nesse caso, a arte sai do lugar fechado e intimidador que é o museu, motiva e inspira as pessoas”, afirma a artista.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave