Jovem entra no mercado mais tarde

iG Minas Gerais |

O aumento da renda, a competitividade do mercado de trabalho e a variedade de opções de bolsas de mestrado e doutorado são os fatores apontados pela coordenadora do Ibmec Carreiras, Fernanda Schroder Gonçalves, para explicar o crescente número de jovens que privilegiam o estudo e a qualificação para só depois buscar uma colocação no mercado de trabalho.

Ela lembra que a atual geração se casa mais tarde, tem menos filhos e prefere concentrar seus esforços na qualificação. “Esse é um pouco o perfil da nova geração. Ela é bem mais inquieta e também mais exigente. Tenho muitos alunos que só vão ingressar no mercado de trabalho pela primeira vez depois dos 25, 30 anos. Antes disso, passaram o tempo se qualificando”, diz Fernanda. (PG)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave