Famílias ocupam terreno próximo ao Itaquerão

Escolha do local representa um protesto contra os recursos gastos com a Copa

iG Minas Gerais |

MTST. Grupo chegou ao terreno com colchões e pedaços de bambu para montar moradias em terreno
DANIEL TEIXEIRA
MTST. Grupo chegou ao terreno com colchões e pedaços de bambu para montar moradias em terreno

Um grupo de famílias organizado pelo Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) começou a ocupar, na madrugada de anteontem, uma área particular em Itaquera, na zona Leste de São Paulo. A Polícia Militar foi acionada e enviou um carro ao local por volta da 1h45. A ocupação começou por volta da 0h30.

O terreno está localizado entre as ruas Malmequer do Campo e John Speers, no bairro Parque do Campo, próximo ao parque do Carmo e a menos de 4 km da Arena Corinthians, palco de abertura da Copa do Mundo.

A escolha do local representa um protesto contra o volume de recursos gastos com a preparação da Copa do Mundo, e não com moradia para os sem-teto. De acordo com autoridades e representantes do MTST, o clima no local é tranquilo.

A organização afirma que cerca de mil famílias estão no local, mas esse número não é confirmado pelos policiais militares. O movimento diz ainda que a área está abandonada há mais de 20 anos. O proprietário do terreno não foi localizado. Ocupação. “As famílias continuam chegando ao local da ocupação”, informou o representante do MTST, Josué Rocha. De acordo com ele, o terreno está abandonado e atualmente serve como local para se jogar entulho.

“O terreno não cumpre nenhuma função social”, disse. De acordo com Rocha, mais famílias chegarão ao local da ocupação para montar suas barracas durante os próximos dias. “O terreno é grande e ainda cabe muita gente”. A ocupação ocorre por tempo indeterminado. A Polícia Militar (PM) informou que a Guarda Civil Metropolitana acompanha a ocupação. Os policiais realizam apenas patrulhas.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave