Santos e Grêmio ficam no 0 a 0 em jogo ruim na Vila

Ambos em má fase, times apresentam nível técnico baixo irritando as torcidas

iG Minas Gerais | Agência Estado |

No confronto entre duas equipes em má fase, que tentam reencontrar o bom futebol do início do ano, o 0 a 0 era um placar quase anunciado para o jogo entre Santos e Grêmio, neste sábado. O que surpreendeu foi o baixíssimo nível técnico da partida na Vila Belmiro, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro, que irritou torcedores de ambos os lados e mostrou que os técnicos Oswaldo de Oliveira e Enderson Moreira terão muito trabalho.

Foi o terceiro empate do Santos, que está na 13ª posição e ainda busca a primeira vitória no campeonato. A equipe em nada lembra aquela que encantou no Campeonato Paulista e parece ainda sentir a perda do estadual para o Ituano. Com apenas um gol marcado em três rodadas, o time volta a campo na quinta, desta vez pela Copa do Brasil, para enfrentar o Princesa do Solimões, na Arena Amazônia.

Já o Grêmio entrou em campo ainda combalido pela eliminação nas oitavas de final da Libertadores, contra o San Lorenzo no meio da semana, e mostrou-se pouco efetivo no ataque, com muitas dificuldades na criação. Com quatro pontos, é o nono do Brasileirão e pegará na próxima rodada a Chapecoense, domingo que vem, na Arena Condá.

O JOGO - A primeira chance foi do Grêmio, logo aos quatro minutos. Dudu fez linda jogada individual, passou por dois e só não marcou porque errou na finalização, jogando à esquerda de Aranha. Mas o Santos tomou o controle e exerceu uma pressão nos primeiros minutos. A melhor oportunidade aconteceu com Jubal, que aproveitou confusão após cobrança de falta e tocou de cabeça. Marcelo Grohe se esticou todo e desviou.

O Santos voltou a assustar aos 22 minutos, quando Thiago Ribeiro levou pelo meio e chutou com perigo, mas aos poucos a marcação do Grêmio encaixou e o jogo ficou morno. O time gaúcho apostava nos contra-ataques. Em um deles, Barcos saiu em três contra um e tocou para Luan, que errou o domínio e atrasou o lance. Ele ainda conseguiu achar Dudu, mas a marcação já chegava e o meia foi travado.

O primeiro tempo terminou de forma decepcionante para os santistas, até porque Leandro Damião, que já não estava com muito crédito com a torcida, voltou a mostrar a má fase que atravessa aos 41, quando recebeu de Emerson e finalizou torto, longe.

As duas equipes tinham problema de criação e tentarão resolver isso com substituições no segundo tempo. No Grêmio, Rodriguinho foi colocado na vaga de Luan, nulo na partida. No Santos, Geuvânio substituiu Leandro Damião, que lutou bastante, mas pouco fez.

O Grêmio cresceu um pouco e o próprio Rodriguinho isolou boa chance dentro da área. Mas nada que mudasse o clima insosso da partida. O que se via era uma sucessão de chutes da defesa para frente, passes errados e finalizações precipitadas.

Com a responsabilidade da vitória, por atuar em casa, o Santos ganhou o domínio da partida na marra. Mesmo sem jogadas planejadas ou lampejos de criatividade de seus meias e atacantes a equipe ficava com a bola e encurralava o Grêmio. A entrada de Lucas Lima no lugar de Gabriel colaborou e o time paulista cresceu, tentou até o fim, mas sequer conseguiu assustar Marcelo Grohe.

FICHA TÉCNICA:

SANTOS 0 X 0 GRÊMIO

SANTOS - Aranha; Cicinho, Jubal, David Braz e Emerson; Arouca, Alan Santos e Cícero; Thiago Ribeiro (Stéfano Yuri), Gabriel (Lucas Lima) e Leandro Damião (Geuvânio). Técnico: Oswaldo de Oliveira.

GRÊMIO - Marcelo Grohe; Pará, Werley, Geromel e Wendell; Edinho, Riveros, Alan Ruiz, Dudu (Everton) e Luan (Rodriguinho); Barcos (Lucas Coelho). Técnico: Enderson Moreira.

ÁRBITRO - Ricardo Marques Ribeiro (Fifa/MG).

CARTÕES AMARELOS - Alan Santos (Santos); Edinho (Grêmio).

RENDA - R$ 135.580,00

PÚBLICO - 7.934 pagantes.

LOCAL - Estádio da Vila Belmiro, em Santos (SP).

Leia tudo sobre: santosgrêmiocampeonato brasileiroterceira rodadamá fase