Fábrica de amônia da Petrobras em Uberaba ficará pronta apenas em 2017

Presidente Dilma lançou pedra fundamental para a construção; em contrapartida, Gasmig vai construir gasoduto ligando Betim à cidade do Triângulo Mineiro

iG Minas Gerais | TÂMARA TEIXEIRA E GUILHERME COSTA REIS |

POLITICA - UBERABA MG - 3.5.2014 - Lancamento da pedra fundamental de fabrica de fertilizantes, em Uberaba MG. Na foto, a presidente do Brasil, Dilma Rousseff em Uberaba MG.
Foto: Douglas Magno / O Tempo
douglas magno
POLITICA - UBERABA MG - 3.5.2014 - Lancamento da pedra fundamental de fabrica de fertilizantes, em Uberaba MG. Na foto, a presidente do Brasil, Dilma Rousseff em Uberaba MG. Foto: Douglas Magno / O Tempo

Depois de três anos de espera, a fábrica de Fertilizantes Nitrogenados V (UFN-V) da Petrobras, em Uberaba, no Triângulo Mineiro, começará a ser construída. Ontem, a presidente Dilma Rousseff, o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão e a presidente da Petrobras, Graça Foster, lançaram na cidade a pedra fundamental da construção.

Além do batismo da unidade, o governo federal assinou com o governo do Estado, através da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), o termo de compromisso de garantia de fornecimento de gás natural para o empreendimento. Assinaram o governador Alberto Pinto Coelho e o presidente da empresa, Djalma Bastos de Morais.

Denominada de fábrica de fertilizantes José Alencar para homenagear o ex-vice-presidente da República, o empreendimento é considerado estratégico para a Petrobras e para o Triângulo, já que serão produzidas 519 mil toneladas de amônia/ano, que é matéria-prima para os fertilizantes utilizados no setor de agronegócio.

A Petrobras estima que a fábrica esteja funcionando no primeiro semestre de 2017 e o investimento total é de R$ 2 bilhões. A obra faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) e, segundo o governo federal, vai gerar cerca 4 mil empregos no canteiro de obras. Para suprir a demanda por gás natural – produto base na fabricação da amônia –, a Gasmig construirá um gasoduto de 470 km de Betim, na região metropolitana de BH, até Uberaba. O duto deverá ser entregue até 2016 e o valor da construção é R$ 1,8 bilhão.

Atraso

Hoje, existem três fábricas de amônia funcionando em Sergipe, na Bahia e no Paraná. Uma quarta vai entrar em operação no país neste ano e será em Mato Grosso do Sul .

Durante o lançamento, Dilma reconheceu o atraso da obra, mas disse que foi causado pelo impasse entre Minas e São Paulo, que queriam abrigar a fábrica. “Ficamos dois anos tentando construir um consenso para trazer o gás de São Paulo. A obra já poderia ter ficado pronta antes”, afirmou. Inicialmente, era mais fácil levar o gás de São Paulo para uma fábrica instalada lá, mas o acerto com o governo de Minas possibilitou a montagem do empreendimento no Estado.

A presidente e Graça Foster ainda destacaram o papel do ex-vice-presidente José Alencar, que foi um dos principais defensores da instalação da fábrica em solo mineiro.

Segundo a Petrobras, com a nova fábrica em Minas, a empresa vai atender 87% do mercado brasileiro de amônia até 2020. Os fertilizantes nitrogenados são utilizados nas culturas de milho, cana-de-açúcar, café, algodão e laranja. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave