Matam ex-preso, batem carro e fazem um refém

Veículo dirigido pela vítima colidiu em um Kadet estacionado; Punto clonado derrubou um poste

iG Minas Gerais | DAYSE RESENDE |

Um crime bárbaro ocorrido na tarde de ontem, em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte, deixou moradores do bairro Cruzeiro do Sul assustados.

Segundo o sargento Ramon Diniz, da 187ª Cia. do 33° Batalhão da Polícia Militar, um ex-detento, que dirigia um Fiat Siena, foi assassinado com dois tiros no peito e três carros se envolveram em acidentes diferentes.

O crime aconteceu na rua Treze. Testemunhas teriam relatado aos policiais que três homens armados efetuaram os disparos contra Gilmar Santos da Silva, de 48 anos. Os suspeitos estavam dentro de um Fiat Punto clonado. Após ser atingido, o carro em que Silva estava desceu uma ladeira e só parou depois de bater em um Kadet que estava estacionado. O trio também perdeu o controle da direção do Punto e bateu o veículo, derrubando um poste. Para fugir, os suspeitos fizeram uma testemunha refém.  

De acordo com Diniz, o homem, que dirigia um Gol, foi rendido e forçado a levar o trio até o bairro Teresópolis. Lá, eles teriam descido e fugido. Por sorte, a testemunha não teve ferimentos. “Foi um crime bárbaro. Foram quatro carros envolvidos na ocorrência que terminou com um morto”, disse o militar.

Ele também informou que Silva já tinha passagem por assalto a bancos e roubos. “A vítima tinha saído da cadeia há aproximadamente um mês”.

Todos os carros, exceto o Gol, tiveram perda total. Segundo Diniz, o Kadet e o Siena seriam liberados. Já o Punto, clonado, seria removido para um pátio do Detran.

Até o fim da tarde de ontem, nenhum suspeito havia sido preso. A motivação do crime será investigada pela Delegacia de Homicídios de Betim. Após perícia, o corpo de Silva foi levado para o IML da cidade.

 

Vianópolis

Ainda ontem um homem não identificado foi morto a tiros em uma estrada de terra no bairro Vianópolis, em Betim. De acordo com o soldado Célio Júnior, da Cia. 174ª do 33° batalhão, uma das balas se alojou na face da vítima, que foi encontrada com duas perfurações.

O homem, moreno, aparentava ter entre 20 e 25 anos. Ele usava uma camisa de cor azul e uma bermuda branca e preta.

Segundo o soldado, pessoas que passavam pela rua Maria Moreira Maia acionaram a PM após encontrar o corpo da vítima. O local do crime é afastado da cidade. A motivação e a autoria do crime ainda são desconhecidas.

 

 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave