Crescimento abaixo da expectativa

iG Minas Gerais | Luiza Muzzi |

Embora o Brasil tenha atingido, em 2013, um marco histórico em número de doadores de órgãos – 13,2 para cada milhão de habitantes, segundo levantamento da Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos (ABTO) –, há ainda potencial para crescimento. “O número está aumentando abaixo da média que vínhamos projetando. Nossa projeção era chegar a 20 doadores por milhão em 2017, mas não sei se conseguiremos. Precisamos de mais doadores, e com a campanha esperamos diminuir a taxa de negativa dos familiares”, disse o presidente da ABTO, Lúcio Pacheco.  

Em Minas, o MG Transplantes, responsável pela captação e distribuição das doações, também reconhece a possibilidade de melhora nos índices. “Quando fazemos a soma por milhão da população, percebemos que ainda podemos crescer muito e temos potencial para ser o grande centro transplantador do país. Mas é preciso que sociedade e Estado acreditem e contribuam para isso”, ponderou o diretor, Charles Simão Filho.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave