Isolados, moradores se arriscam em travessia

iG Minas Gerais | bernardo miranda |

Além da irregularidade da vazão do rio Jequitinhonha, os produtores e moradores na margem norte do rio, em Araçuaí, estão sem a balsa que fazia o transporte de um lado ao outro. Sem esse serviço, os produtores dizem que não conseguiram vender nem um litro de leite, pois não conseguem levá-lo até a cidade. O porto foi levado com uma inundação no fim do ano passado, e desde então está tudo abandonado.  

“Não conseguimos transportar nossos produtos. Estamos isolados, tem milho, café, leite e até eucalipto sem ser comercializado”, contou o fazendeiro Aderbal Murta, 66. A pecuarista Maria Aurora Marco, 67, conta que as crianças da região estão se arriscando em canoas para fazer a travessa do rio e ir para a escola. “É um risco que estão correndo”, disse Murta.

A assessoria da Companhia Energética de Minas Gerais informou que espera a vazão do rio diminuir para avaliar o que poderá ser feito para que a balsa volte a funcionar. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave