Chef francês se rendeu ao cacau

O encanto pelo produto não tem precedentes

iG Minas Gerais | Bruno Agostini |

Expansão: Ducasse na sua segunda chocolateria, agora na Rive Gauche
La Manufacture/divulgação
Expansão: Ducasse na sua segunda chocolateria, agora na Rive Gauche

No acervo do Musée du Quai Branly, também chamado de Museu das Artes e Civilizações de África, Ásia, Oceania e Américas, dedicado às culturas ancestrais desses continentes, uma das coleções que mais se destacam é a de máscaras tribais africanas, entre elas aquela que serviu de inspiração para o cubismo de Picasso. Na loja de Pierre Hermé, o que mais chama a atenção são os chocolates no formato daquelas máscaras africanas.

Amantes do chocolate dificilmente vão encontrar outra cidade com tantas delícias achocolatadas como Paris. Só faltava mesmo um chef como Alain Ducasse se lançar com apetite a esse fantástico mundo. Então ele inaugurou no ano passado La Manufacture de Chocolat, na Rive Droite, perto da Place de la Bastille. E agora acaba de abrir a segunda loja, Comptoir Le Chocolat, na Rue Saint-Benoît, a um passo do Boulevard Saint-Germain.

De 29 de outubro a 2 de novembro, Paris recealiza o Salon du Chocolat – Le Mondial du Chocolat & du Cacao, com a participação de chefs e expositores do mundo todo. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave