Aécio Neves diz não temer volta de Lula

Declaração foi dada durante visita à Uberaba, no Triângulo Mineiro, nesta sexta-feira (2)

iG Minas Gerais | GUILHERME REIS/ TÂMARA TEIXEIRA |

Aécio não se importa com possibilidade de Lula voltar disputar eleições
George Gianni/psdb
Aécio não se importa com possibilidade de Lula voltar disputar eleições

O senador Aécio Neves, pré-candidato à Presidência da República pelo PSDB, disse nesta sexta-feira (2) não se importar com o movimento “volta, Lula”.  Em visita à Uberaba, no Triângulo Mineiro, reduto dos petistas e aliados, ele mais uma vez não poupou críticas de todas as espécies ao PT, mas não deixou claro quais seriam as “medidas impopulares” que disse poucas horas antes, na Bahia, que tomaria caso eleito. Pela segunda vez nesta semana se intitulou o candidato do agronegócio. Durante a Expozebu, nessa sexta, ele discursou para produtores e fez promessas de garantir a segurança jurídica das terras aos produtores do setor.

“Não cabe a mim fazer qualquer consideração. Para mim é indiferente. O que tenho dito é que a nossa candidatura é contra esse modelo. Dessa omissão crescente dos investimentos em saúde pública, da omissão criminosa na segurança pública. O projeto que estamos assumindo é de pé no chão, com a bota no pé, como aqui em Uberaba. O candidato, eles que escolherão”, afirmou.

Com um discurso muito afinado com as demandas do setor agropecuário, Aécio disse prometeu dar condições ao setor de dobrar a produção e que irá garantir a segurança aos produtores e empresários em relação a invasões e disputas por terras com sem-terra e grupos indígenas.  “Não há nada mais anti-ecológico que a pobreza. Temos que respeitar o meio ambiente, mas precisamos dar segurança jurídica aos investidores. Ninguém investe em segurança. Temos que garantir os direitos dos donos da terra”, afirmou.

Mais cedo, o presidente da Associação Brasileiras dos Criadores do Zebu (ABCZ), Luiz Cláudio de Souza Ferreira, disse que as invasões são hoje a maior demanda do setor. “Precisamos garantir o direito a propriedade de quem é realmente o dono dela. Tem família que trabalha na mesma terra há 150 anos e aí chegam pessoas com outros interesses e tentam possuir a terra”, afimou Ferreira.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave