Com Levir, Guilherme espera ter mais chances como titular

Passada a frustração da Libertadores, novo treinador deve iniciar 'reformulação' na equipe e atacante quer cativar de vez seu espaço

iG Minas Gerais | THIAGO PRATA |

Apesar de ter sido poupado dos treinamentos desta quinta-feira, Guilherme não preocupa comissão técnica alvinegra
BRUNO CANTINI/ATLÉTICO
Apesar de ter sido poupado dos treinamentos desta quinta-feira, Guilherme não preocupa comissão técnica alvinegra

Junto com a eliminação na Libertadores, começa uma nova era no Atlético. E nesta nova etapa da vida do Galo, que será arquitetada pelo técnico Levir Culpi, muitos torcedores esperam que o atacante Guilherme ganhe um papel de protagonista.

Mesmo tendo um desempenho superior, neste ano, do que muitos atletas do setor ofensivo, como Fernandinho, Diego Tardelli e Ronaldinho, o camisa 17 não conseguiu cravar um lugar na equipe titular durante a curta passagem de Paulo Autuori.

Mas com Levir Culpi pode ser diferente, já que o novo treinador do time alvinegro vem batendo na tecla que o jogador precisa fazer valer um lugar na equipe através de números. E neste sentido, Guilherme dá um banho nos concorrentes.

Em 2014, Guilherme é o vice-artilheiro do Galo, com cinco gols, atrás de Jô. Em termos de comparação, o camisa 17 fez o mesmo número de gols que Tardelli (dois gols), Fernandinho (dois) e Ronaldinho (um) juntos.

No quesito assistências, Guilherme se iguala a R10, com duas, e está à frente de Tardelli (com uma assistência) e Fernandinho (nenhuma).

Porém, o maranhense de Imperatriz prega a política dos pés no chão, diz que esses números já são passado e acredita que precisa mostrar ainda mais empenho agora com Levir no comando técnico do time.

"É muito cedo para esperar alguma coisa. Tenho é que trabalhar bastante como vinha fazendo e, quem sabe, ter uma oportunidade. Estou procurando render com aquilo que tenho de melhor. Tenho conseguido ser efetivo, produtivo. É ter paciência que o momento chega", disse ele.

Nesta quinta-feira, Guilherme entrou na vaga de Tardelli, atuando numa posição que não está tão acostumado. "Fiz o que tinha de fazer. Entrei um pouco diferente das outras vezes, joguei como ponta, no lugar do Tardelli. Tentei fazer o melhor. Pena que tomamos um gol no final", comentou.

Leia tudo sobre: atleticogaloguilhermelevir