Custo do aumento do Bolsa Família é de R$ 1,7 bilhões em 2014

Para 2015, de acordo com Campello, o custo da medida anunciada pela presidente Dilma Rousseff em cadeia nacional de rádio e de televisão será de R$ 2,7 bilhões

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

A ministra do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), Tereza Campello, afirmou nesta sexta-feira (2), que o impacto financeiro do reajuste de 10% do Bolsa Família será de R$ 1,7 bilhão este ano. Para 2015, de acordo com Campello, o custo da medida anunciada pela presidente Dilma Rousseff em cadeia nacional de rádio e de televisão será de R$ 2,7 bilhões.

Os valores apresentados pelo governo estão acima daqueles previstos por economistas ouvidos pelo Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, que calcularam um impacto de R$ 3,6 bilhões para a correção do principal programa de distribuição de renda do governo federal. Segundo a titular do MDS, que convocou uma coletiva de imprensa nesta tarde, no Palácio do Planalto, para detalhar o aumento, o valor cabe no Orçamento da União e já estava previsto no decreto de contingenciamento.

"Este impacto estava previsto quando o governo soltou o decreto para fazer a programação do ano e cabe dentro do Orçamento", justificou Tereza. Ela ainda destacou que o Bolsa Família é uma prioridade do governo e que nunca foi alvo de contingenciamento.

Na noite de 30 de abril, em seu pronunciamento em rede nacional de rádio e televisão pelo Dia do Trabalho, a presidente Dilma Rousseff anunciou o reajuste de 10% para os 36 milhões de beneficiários do Bolsa Família, além da correção de 4,5% da tabela do Imposto de Renda da Pessoa Física em 2015 - em nota, o Ministério da Fazenda afirmou que, pela anualidade, as alterações na tabela do IR precisam ser feitas em 2014 para valerem no ano seguinte.

Já o aumento do pagamento do Bolsa Família entra em vigor a partir de 1º de junho, de acordo com o MDS.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave