Nilmário repudia vídeo feito na visita

iG Minas Gerais | Da redação |

O coordenador da visita da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) ao Complexo Penitenciário da Papuda, deputado Nilmário Miranda (PT-MG), divulgou nessa quinta o ofício que encaminhou à Vara de Execuções Penais de Brasília repudiando a gravação da visita e sua divulgação pelo jornal “Folha de S. Paulo”.

A visita foi realizada pela comissão, a pedido dos filhos de Dirceu, para aferir as condições em que o ex-ministro cumpre a pena.

“Repudiamos a gravação clandestina, feita à revelia da orientação da CDHM, ardil que, além de violar a ordem dessa VEP, violou a intimidade de um preso”, diz Nilmário no ofício.

O deputado petista argumenta que não foram encontradas evidências de que o vídeo tenha sido produzido pelos integrantes da comissão no local. No documento, Nilmário lista as pessoas que participaram da visita, entre deputados e seus assessores.

Penetras

Surpresa. Nilmário aponta que dois assessores do deputado Arnaldo Jordy (PPS-SP) participaram da visita, mas que seus nomes não foram comunicados anteriormente porque Jordy não avisou.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave