Dever cumprido e foco mantido

Equipe chegou nessa quinta da jornada ao Paraguai e já pensa no confronto ante o Atlético-PR, neste sábado

iG Minas Gerais | DIEGO COSTA |

Assédio. Torcida celeste fez a festa na chegada dos jogadores do Cruzeiro ontem após a vitória sobre o Cerro Porteño pela Libertadores
Alex de Jesus
Assédio. Torcida celeste fez a festa na chegada dos jogadores do Cruzeiro ontem após a vitória sobre o Cerro Porteño pela Libertadores

O clima era de festa e cansaço nessa quinta no retorno da delegação do Cruzeiro ao aeroporto de Confins, na região metropolitana de Belo Horizonte. Os jogadores celebravam a classificação às quartas de final da Libertadores, conquistada com a vitória sobre o Cerro Porteño, por 2 a 0, no Paraguai, na quarta-feira.

No entanto, o tempo para comemorar e descansar é curto. O time volta aos treinos na manhã desta sexta, na Toca da Raposa II, já que, neste sábado, o Cruzeiro já tem outro adversário pela frente, o Atlético-PR, pela terceira rodada do Brasileiro. O jogo será às 18h30, em Brasília. E na próxima semana já enfrenta o San Lorenzo, na Argentina, no primeiro jogo pelas quartas de final da competição internacional.

Mas o assunto no desembarque foi mesmo o triunfo cruzeirense diante do Cerro. O zagueiro Bruno Rodrigo, que foi expulso na partida da última quarta-feira, destacou que o time soube se encontrar durante o confronto no Paraguai.

“O começo do jogo foi muito difícil, principalmente até os 35 minutos. Mas, no segundo tempo, a gente praticamente comandou as ações. A equipe do Cerro não jogava. Graças a Deus, teve a superação da equipe, a vontade de todos. Foi uma classificação importante, que nos dá mais moral ainda pra continuar, se Deus quiser, fazendo um bom papel na competição”, disse o zagueiro celeste sobre a Libertadores.

O atacante Willian afirmou que o voo de volta ao Brasil foi marcado pela alegria e pelo cansaço, ainda reflexo das dificuldades encontradas no duelo contra o Cerro. “Estava todo mundo alegre. Mas com os pés nos chão. A gente sabe que não ganhou nada ainda. A felicidade é muito grande, mas todo mundo está muito cansado também. Agora, é poder descansar ao máximo pra equipe poder se recuperar”, pontuou o atacante.

Autor do primeiro gol da noite, o zagueiro Dedé revelou que teve persistência para, enfim, balançar as redes adversárias em um momento importante para o clube.

“Eu estou aí no batente, tentando, trabalhando para fazer os gols. Perdi gols que, para mim, eram importantes. E, agora, em um jogo importante, fico feliz de poder ajudar”, disse Dedé.

Após o desembarque, os atletas foram direto para a Toca da Raposa II, onde fizeram um leve treino regenerativo. Em seguida, foram liberados. O técnico Marcelo Oliveira deve usar a atividade desta sexta para definir o time que vai encarar o Furacão. O grupo viaja ainda nesta sexta para a capital brasileira.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave