“Fico feliz por eles terem seguido as minhas dicas para investir em jovens”

Mauro Grasso Ex-técnico do Guayanabo Mets

iG Minas Gerais |

Como foi sua passagem pelo Guaynabo Mets?

Cheguei para tentar fazer o time reconquistar o título nacional. Mas a realidade lá é complicada, os jogadores trabalham de dia e chegam para treinar à noite, já cansados. É bem diferente do que estamos acostumados aqui no Brasil. Caímos nas semifinais.

A situação do time hoje é parecida?

Acredito que seja diferente. Quando saí, deixei claro para eles que era preciso investir em jogadores jovens, e isso parece que está sendo feito com alguma eficiência desde então.

Quais são as marcas do vôlei de Porto Rico?

Eles possuem um estilo de jogo bastante agressivo, mas preferem aprender jogando do que treinando. Os porto-riquenhos não gostam muito de treinar, e isso acaba influenciando nos resultados.

Acredita em bons resultados no Mundial?

Eles estão no mesmo grupo de Sada Cruzeiro e Belogorie e acredito ser complicado ganhar desses times, mesmo sem saber com qual motivação os russos chegam. Pode ser quem saiam com uma vitória. O técnico foi meu assistente e é um cara competente, que vem realizando um bom trabalho.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave