Atlético sofre gol polêmico no fim e é eliminado da Libertadores

Galo empatou em 1 a 1 com o Nacional de Medellín, que derrubou o atual vencedor da América, após vencer jogo de ida

iG Minas Gerais | FERNANDO ALMEIDA |

Atlético e Nacional fizeram o duelo de volta das oitavas de final, da Copa Libertadores, no estádio Independência
FOTO: DENILTON DIAS / O TEMPO
Atlético e Nacional fizeram o duelo de volta das oitavas de final, da Copa Libertadores, no estádio Independência

Fim melancólico do atual campeão da Copa Libertadores. Assim como no jogo de ida, o Atlético foi surpreendido nos minutos finais da partida diante do Atlético Nacional-COL, na noite desta quinta-feira, no Independência. Com o empate em 1 a 1, o Galo deixa o torneio sul-americano, mesmo após voltar a mostrar um futebol mais vibrante.

Para irritar ainda mais o torcedor alvinegro, o tento colombiano anotado pelo avante Duque foi polêmico, devido a um possível impedimento do atleta do Medellín.

Com isto, o foco do Atlético agora vira para o Brasileirão. No próximo domingo, às 18h30, o Galo recebe o Goiás no Independência.

O jogo. Atlético entrou em campo e o já tradicional foguetório e o retorno do grito ‘Eu acredito’ logo mobilizaram os jogadores alvinegros. Alguns até olharam para toda a arquibancada e aplaudiram aquele momento.

A intensidade não vista sob o comando de Paulo Autuori foi acionada desde o minuto inicial. Atletas como R10 e Tardelli, que pouco apresentavam boas atuações em 2014, deram carrinhos e acreditaram em praticamente todas as jogadas.

E o gol atleticano aos 19 minutos da etapa inicial veio como fruto desta intensidade. Jô cruzou para Tardelli desviar no primeiro pau e acertar a trave; no rebote, Fernandinho fugiu da marcação e chutou firme para abrir o placar.

Diante da contínua retranca apresentada também no segundo tempo, o torcedor Galo só ficava à espera pelo gol prodigioso pelo alto de Léo Silva, pela entrada de algum salvador vindo do banco, ou por qualquer outro tipo de milagre visto na última temporada na Libertadores.

O já conhecido milagre de Victor foi protagonizado logo após Réver e Guilherme entrarem para as saídas de Tardelli e Pierre. Levir Culpi ainda acionou Marion, mas foi o Nacional que surpreendeu.

Gol colombiano aos 43 minutos da etapa após um vacilo geral da defesa atleticana. Cruzamento rasteiro pela esquerda e Duque completou para a vibração da torcida visitante. Fim de caminho triste para o torcedor do Galo na Copa Libertadores.

Leia tudo sobre: atleticogalolibertadoresnacional