Dia do Trabalhador é marcado por manifestações em capitais do país

Em São Paulo, Aécio e Campos estiveram presentes em protestos e aproveitaram a situação para criticar o governo

iG Minas Gerais | Gabriela Garcia |

O Dia do Trabalho é marcado por manifestações nas principais capitais do país neste 1º de Maio. A proximidade com o período eleitoral dá tom de palanque a muitas delas. Em São Paulo, os presidenciáveis Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB) estiveram presentes na manifestação promovida pela Força Sindical nesta tarde na Praça Campo de Bagatelle. Eles aproveitaram a situação para criticar o governo da presidente Dilma Rousseff (PT) para um público de 1 milhão de trabalhadores, segundo estimativa da central.

As críticas foram focadas, principalmente, no pronunciamento feito pela presidente na cadeia de rádio e TV na noite de ontem, quando anunciou medida provisória para corrigir a tabela do Imposto de Renda e reajuste de 10% para o Bolsa Família. O tema do evento neste ano é “Avançar na democracia com desenvolvimento social”, com intuito de reforçar a luta pela jornada de 40 horas semanais sem redução de salários, pelo fim do Fator Previdenciário, entre outros motivos.

A Central Única dos Trabalhadores (CUT) promove evento separado no Vale do Anhangabaú, com participação da Central dos Trabalhadores do Brasil (CTB) e Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB), previsto para ser encerrado às 20h. Iniciado com um ato religioso, o evento prossegue com shows, ato político e peça de teatro contando a história da comunicação no país. O tema do evento neste ano é “Comunicação: O Desafio do Século”.

Em um evento paralelo, cerca de 500 manifestantes também se reuniram na Praça da Sé. Convocado por organizações sindicais e sociais, o ato reuniu sem-teto, professores, gays, feministas e outros grupos que discutiram a a situação do trabalhador do Brasil. A intenção era fazer um evento independe do governo e de empresas.

Uma grande manifestação também foi realizada no Rio de Janeiro e reuniu cerca de 200 pessoas de movimentos sociais, sindicatos e partidos políticos em uma caminhada pela Avenida Brasil. A concentração do evento foi em frente à Fundação Instituto Oswaldo Cruz (Fiocruz) em Manguinhos, com intuito de mobilizar os trabalhadores da comunidade ocupada por forças de segurança há mais de um mês.

Acre, Alagoas, Amapá, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Pará, Paraíba, Pernambuco Piauí, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e Sergipe também contaram com comemorações como caminhadas, carreatas e shows promovidos pela CUT.  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave