Hospital Regional some prontuário de paciente

Familiares de Diego Coelho reclamam que não podem dar entrada no seguro dele porque unidade perdeu prontuário médico

iG Minas Gerais | Dayse Resende |

Felipe Coelho disse que há mais de dois meses tenta conseguir o prontuário do irmão
João Lêus
Felipe Coelho disse que há mais de dois meses tenta conseguir o prontuário do irmão

Familiares de Diego Soares Coelho, 25, que sofreu um acidente  moto em agosto do ano passado, no bairro Teresópolis, em Betim, região metropolitana, enfrentam uma batalha: conseguir dar entrada na aposentadoria e no seguro do jovem por Danos Pessoais causados por Veículos Automotores de via Terrestre (DPVAT). É que, segundo o irmão da vítima, o servente de pedreiro Felipe Coelho, o prontuário médico de Diego desapareceu há cerca de dois meses dos arquivos do Hospital Regional, unidade onde ele ficou internado. “Sem esse documento nós não conseguimos dar entrada na aposentadoria do meu irmão nem no DPVAT, que é utilizado para indenizar vítimas de acidentes de trânsito”, conta. De acordo com ele, Diego ficou gravemente ferido depois de bater a moto que pilotava em um caminhão parado. Na época, a vítima foi socorrida por militares. Depois de ficar mais de 90 dias no hospital e receber alta, Diego foi levado para Governador Valadares, onde mora com a mãe. “Antes do acidente, meu irmão morava comigo, no Teresópolis. Mas hoje ele não anda, não conversa e está cego do olho esquerdo. Como trabalho fora, ele teve que voltar a morar com a nossa mãe. Mas ela paga aluguel e a gente é quem tem que ajudar com as despesas dele, como fraldas e remédios”. Em nota, a diretoria do hospital informou que irá iniciar a busca pelo prontuário do paciente e verificar se a denúncia procede.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave