Felipe Massa relembra Senna e vê queda do interesse pela Fórmula 1

Brasileiro, que é o único brasileiro na categoria, acredita que morte do ídolo afastou os jovens do esporte

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Depois de ser vice-líder no dia anterior, Massa liderou com o tempo de 1min28s229
Reprodução/Facebook
Depois de ser vice-líder no dia anterior, Massa liderou com o tempo de 1min28s229

O piloto da Williams Felipe Massa disse nesta quinta-feira, data em que se completam 20 anos da morte de Ayrton Senna, que a perda do tricampeão mundial fez diminuir o interesse de jovens talentos brasileiros do automobilismo a tentar carreira rumo à Fórmula 1. Pelo segundo ano consecutivo, por exemplo, Massa é o único representante do País na categoria.

"O Senna foi importante pelo legado que deixou para o automobilismo, que acabou caindo bastante ultimamente. Lembro que quando fui correr na Europa, cada categoria tinha um brasileiro. Hoje isso é bem difícil. Tudo foi em função do Ayrton, da paixão que o Brasil tem por ele", explicou Massa durante visita ao treino do São Paulo.

Senna faleceu após um acidente durante o GP de San Marino de 1994. Para Massa, mesmo 20 anos depois, a representatividade do tricampeão é enorme. "O tempo passa rápido, mas a memória sempre fica. Aquilo que o Ayrton fez pelo esporte, pelo brasileiro e também a paixão de acordar cedo para ver as corridas. Hoje é um dia importante para relembrar de tudo", comentou.

O piloto aproveita os dias de folga no Brasil e levou o filho, Felipe, e amigos ao CT da Barra Funda, onde conversou com jogadores e dirigentes do São Paulo. Massa mostrou estar confiante para o próximo GP, na Espanha, no dia 11, e disse que esta sua primeira temporada pela Williams tem sido positiva, mesmo que ele esteja apenas em 11º lugar no Mundial de Pilotos. "Eu me sinto muito mais leve e tirei um peso grande das costas (ao sair da Ferrari)", afirmou.

Leia tudo sobre: formula 1felipe massaayrton sennaautomobilismo