Prefeitura não explica repasse a Abdalla

O empresário, dono de uma rede de escolas particulares de Betim e outras cidades da região, recebeu, em novembro do ano passado, R$ 43.630 em medicamentos

iG Minas Gerais | Lisley Alvarenga |

A Prefeitura de Betim ainda não explicou por que foi feita uma doação de medicamentos ao empresário e ex-secretário de Educação, Carlos Abdalla, apesar de a Justiça ter negado o pedido em duas ocasiões. O empresário, dono de uma rede de escolas particulares de Betim e outras cidades da região, recebeu, em novembro do ano passado, R$ 43.630 em medicamentos. O juiz da 5ª Vara Cível de Betim e um desembargador do Tribunal de Justiça de Minas Gerais haviam negado o pedido.

A assessoria de imprensa da prefeitura informou que o medicamento de que o jovem Emerson Fernandes Maciel necessita não é credenciado pelo SUS no município. A substituição do medicamento, segundo a Secretaria de Saúde, é uma pactuação entre o Ministério da Saúde, o Hospital Regional e a Cetus Oncologia. A secretaria disse ainda que a família do paciente terá que insistir e procurar novamente a Diretoria de Regulação.

Sobre o caso de Diego Gomes Teixeira, a prefeitura, novamente, não se posicionou de forma clara. Segundo nota encaminhada à reportagem, “usuários com necessidades especiais têm prioridade no atendimento”. Portanto, explica a nota, a família deverá procurar novamente o Cersam Central para que o médico responsável prescreva a medicação necessária para a realização da cirurgia.

A família de Diego já tinha feito o que a prefeitura orienta, mas, até o fechamento desta edição, nenhuma providência tinha sido tomada.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave