Número de pessoas com sobrepeso para de crescer

Ministério revela que metade da população é de gordinhos

iG Minas Gerais |


Média anual de crescimento da obesidade era de 1,6% ao ano
Kirsty Wigglesworth
Média anual de crescimento da obesidade era de 1,6% ao ano

Brasília. Pesquisa feita pelo Ministério da Saúde nas capitais brasileiras e no Distrito Federal mostra que metade (50,8%) dos brasileiros acima de 18 anos está com excesso de peso, e 17,5% são obesos. Embora o resultado seja preocupante, é a primeira vez em oito anos que os números permanecem estáveis.

Desde que o trabalho começou a ser feito, em 2006, a média anual de crescimento dessa população era de 1,6%. Os dados são de 2013. “É uma fotografia. É preciso aguardar os próximos anos para verificar se isso será uma tendência. Seja como for, é muito importante”, afirmou o ministro da Saúde. Arthur Chioro.

O secretário de Vigilância em Saúde do ministério, Jarbas Barbosa, atribui em parte a mudança à melhora na alimentação dos brasileiros. O trabalho mostra que 23,6% dos entrevistados disseram comer pelo menos cinco porções de frutas e verduras por dia, em pelo menos cinco dias da semana.

Em 2008, 20% afirmavam ter esse hábito saudável. Ele considera essencial, no entanto, a redução do consumo de leite integral. “Há ainda a falsa impressão de que o consumo do produto integral é mais nutritivo”, comentou.

Ano passado, 53,5% dos entrevistados disseram que consumiam leite integral. Outro ponto considerado preocupante é o hábito de brasileiros de trocar o jantar por um lanche. Dos entrevistados, 16,5% disseram manter essa prática. Essa foi a primeira vez que pesquisadores perguntaram sobre o hábito. “Vamos acompanhar, agora, para ver quais resultados serão apresentados nos próximos anos”, disse Barbosa. Os indicadores apresentados pelo Brasil de sobrepeso são maiores do que os apresentados pela China (25,4%) e Índia (11%), mas significativamente menores do que os registrados na Rússia (59,8%) e na África do Sul (65,4%).

“Mas a melhor comparação é com nossos números”, avaliou Barbosa. Além da melhora na alimentação, Barbosa citou o aumento da frequência de atividades físicas como um dos fatores que podem explicar a estabilização dos números de obesidade e sobrepeso.

No ano passado, 33,8% dos entrevistados disseram praticar atividade física. Embora em 2012 os porcentuais tenham sido muito parecidos (33,5%), enxerga-se aí uma mudança importante. “Temos de considerar o período. Em 2009, o porcentual era de 30,8%. O fato é que a população hoje tem mais estímulo para praticar exercícios e se alimentar adequadamente do que há dez anos.”

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave