Roberto Carlos para poucos

Cantor lança sua fotobiografia, que chega ao mercado com o valor de R$ 4.500

iG Minas Gerais |

Lançamento. Roberto Carlos posa durante lançamento de sua fotobiografia em SP
Fotos: Caio Duran e Thiago Duran
Lançamento. Roberto Carlos posa durante lançamento de sua fotobiografia em SP

Roberto Carlos lançou sua fotobiografia em um shopping de São Paulo, na noite de anteontem. A edição é limitada, com 3.000 mil exemplares, e tem o valor de R$ 4.500 cada. A obra, que demorou cinco anos para ficar pronta, conta com mais de 400 páginas. A impressão foi realizada na Itália, com direito a papel e acabamento de luxo. O cantor disse que ficou emocionado ao selecionar as imagens. “Foi trabalhoso, sou muito detalhista. Foi incrível abrir meus arquivos e relembrar os tempos da Jovem Guarda, do início da minha carreira, da minha infância. Tudo isso me emocionou muito”, disse. Ele fez a alegria dos convidados ao cantar “Emoções”, “Detalhes” e “Como É Grande o Meu Amor por Você”.

Roberto aproveitou para voltar ao assunto das biografias não autorizadas. “Hoje em dia eu não me incomodo mais que existam biografias não autorizadas. Eu só não concordo que o biógrafo seja o dono da história do biografado, acho que é uma coisa errada, absurda. Hoje o biógrafo escreve a história de alguém e o biografado não tem direito às negociações quando o livro está pronto. O biografado é o dono da história, o biógrafo narra a história que é de outro”.

E ele também falou de comer carnes vermelhas. “Nunca fui vegetariano, eu só não comia carne vermelha, mas comia peixe e frango. Aconselhado pelos meus médicos, eu voltei a comer há um tempo. Eles me disseram: ‘Roberto, você devia a voltar a comer pelos menos duas ou três vezes por semana’ e assim foi. Coincidentemente ou não, a Friboi ficou sabendo disso e me convidou para gravar o comercial”, esclareceu.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave